Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

domingo, 19 de dezembro de 2010

Deus, Um Delírio - Richard Dawkins


Deus, Um Delírio
Num tempo de guerras e ataques terroristas com motivações religiosas, o movimento pró-ateísmo ganha força no mundo todo. E seu líder é o respeitado biólogo Richard Dawkins, eleito recentemente um dos três intelectuais mais importantes do mundo (junto com Umberto Eco e Noam Chomsky) pela revista inglesa Prospect. Autor de vários clássicos nas áreas de ciência e filosofia, ele sempre atestou a irracionalidade de acreditar em Deus, e os terríveis danos que a crença já causou à sociedade. Agora, neste Deus, um delírio, seu intelecto afiado se concentra exclusivamente no assunto e mostra como a religião alimenta a guerra, fomenta o fanatismo e doutrina as crianças.
O objetivo principal deste texto mordaz é provocar: provocar os religiosos convictos, mas principalmente provocar os que são religiosos "por inércia", levando-os a pensar racionalmente e trocar sua "crença" pelo "orgulho ateu" e pela ciência. Dawkins despreza a idéia de que a religião mereça respeito especial, mesmo se moderada, e compara a educação religiosa de crianças ao abuso infantil. Para ele, falar de "criança católica" ou "criança muçulmana" é como falar de "criança neoliberal" ? não faz sentido. O biólogo usa seu conceito de memes (idéias que agem como os genes) e o darwinismo para propor explicações à tendência da humanidade de acreditar num ser superior. E desmonta um a um, com base na teoria das probabilidades, os argumentos que defendem a existência de Deus (ou Alá, ou qualquer tipo de ente sobrenatural), dedicando especial atenção ao "design inteligente", tentativa criacionista de harmonizar ciência e religião.
Download

8 comentários:

  1. Sou tremendamente apaixonada por matérias neste sentido. Já tive a oportunidade de ler este texto, mas sempre retorno a lê-lo. Nunca é demais para saber a verdade nua e crua.

    ResponderExcluir
  2. Todos deveriam ler, mais acho que não entenderiam nada.

    ResponderExcluir
  3. As pessoas em geral, possuem uma tremenda necessidade de crer que continuarão existindo perpetuamente. Eu consigo ser feliz, apesar de cética.

    ResponderExcluir
  4. Deveria ser o livro de cabeceira de muita gente que eu conheço. Um bando de hipócritas, dementes e etc...

    ResponderExcluir
  5. Quando estamos em meio a uma situação impossível, a resposta sobrenatural de Deus, pode depender de um simples passo na fé... Aprendi a falar sempre, há poder de Deus em minha vida...esta verdade desafiadora permitiu, que eu experimentasse por muitas vezes, a providência sobrenatural de Deus, em certas ocasiões de modo totalmente imprevisível.Eu acredito no poder tranformador de Deus!!!!!

    ResponderExcluir
  6. A religião é regida ainda hoje, por princípios de milhares de anos atrás, onde os costumes, as condições sociais, o desenvolvimento, e principalmente, o conhecimento, eram muito diferentes dos dias atuais. A religião não se preocupa apenas com os aspectos puramente teológicos ou ligados à fé. Ela também se preocupa em ditar normas de comportamento, de valores éticos, morais e educacionais, de acordo com seus próprios interesses. Nossos filhos são muito diferentes de nós, assim como nós somos diferentes dos nossos pais, nossos pais de nossos avós, e assim sucessivamente. Imagine agora nós nos transportarmos para uma época há mais de 2000 anos atrás, com uma população mundial completamente desinformada, onde só os nobres e alguns poucos privilegiados eram alfabetizados. Leia o livro, aí teremos um embate para sobre a questão transformadora do seu "deus" ou quiçá da sua fé.

    ResponderExcluir
  7. Certas pessoas não sabem o que dizem. Continuam alienadas e como bem disse você, não entendem. Eu digo, falta de neurônio.

    ResponderExcluir
  8. Que continuem assim, alijadas do mundo. O Bispo Macedo e outros mais, agradecem. Vamos vender deus é lucro certo.

    ResponderExcluir