Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

sábado, 17 de dezembro de 2011

2012 QUE VENHA! O QUE FICOU PARA TRÁS, FICOU . . .

E o tempo foi passando... E...
Eu ainda não estou proposto e nem disposto a resgatar nada que ficou para trás. Se lá ficou, ficou, é descartável, é onde deveria estar. Sem culpas e, muito menos, desculpas. Como já me denominei anteriormente, eu sou o próprio desapego.
Assim, eu não sinto nenhuma necessidade de fazer resgates, nem de outras vidas, quiçá salvar vidas. O isolamento e o desapego em alguns momentos também fazem parte da minha personalidade - digo isso, sem constrangimento algum. Por convicção, acredito piamente no recolhimento interior - independente do intervalo de tempo que isso possa levar, já que cada um tem o seu.
Nesse sentido, não há por que resgatar o que e quem não me fazem sentido algum, seja em que âmbito for. Se ficou, ficou... em seu tempo, em seu lugar.
Assim como o ar, apesar de turvo e sufocante, em alguns momentos sair de cena é vital pra mim. É o momento de reencontro, de reinvenção, de confirmação de mim mesmo, independente de quanto tempo esse processo pode levar - Quem sabe não perdure por toda uma existência, exposta ou não. Seja como for, eu não preciso de compreensão externa e, nem ao menos, autorizações.
Já algum tempo, o meu universo não transcende as minhas muralhas pretas e brancas, ao meu monólogo reflexivo, aos sons, aos calores e febres, a alternância entre o breu e as luzes artificiais - sem maiores artifícios.
Embora as influências e referências do macro, volto-me para o meu micro universo. Estar fora do ar, implicar vivenciar todas as sensações (on/off ) em meu universo preto e branco. Ainda dormente e adormecido.
O momento não está propício para grandes tormentas, mas, para um silencioso e confuso marasmo. O que é mais grave e preocupante!!!

Procuro por pessoas inteiras!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário