Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

LEI DA COPA AUTORIZA VENDA DE BEBIDA ALCOÓLICA EM ESTÁDIOS

O texto da Lei Geral da Copa apresentado pelo relator da matéria, deputado Vicente Cândido (PT-SP), nesta terça-feira, inclui a permissão para venda de bebidas alcoólicas nos estádios, uma das exigências da Fifa para atender aos interesses comerciais de seus patrocinadores.
A venda só poderá ocorrer nos estabelecimentos em funcionamento dentro dos estádios, segundo o relatório final apresentado pelo relator da Comissão Especial da Lei Geral da Copa, informou a Agência Câmara.
O deputado propôs a alteração do Estatuto do Torcedor, que hoje proíbe a entrada de álcool em eventos esportivos. Se for aprovada, a medida significa que a venda de bebidas ficará liberada em todos os jogos do país, e não apenas nas partidas da Copa do Mundo de 2014, mas somente em bares e restaurantes oficiais dos estádios.
"É (uma) medida de segurança necessária", disse Cândido sobre as limitações dos postos de vendas, segundo a Agência Câmara.
A restrição ao consumo e venda de bebidas alcoólicas no interior
dos estádios de futebol constitui uma diretriz de segurança
Também está incluído no texto a reserva de 300 mil ingressos do Mundial a serem vendidos pela metade do preço das entradas da categoria superior. De acordo com Cândido, o valor das entradas com valores especiais não será superior a 50 reais.
Terão direito aos ingressos com desconto idosos, estudantes, pessoas com deficiência, indígenas e participantes de programas sociais de transferência de renda do governo federal. O preço dos ingressos, no entanto, será determinado pela Fifa, o que atende a outra exigência da federação internacional.
A votação do parecer da comissão especial ficará para a próxima semana, provavelmente na terça-feira, segundo a Agência Câmara. Inicialmente, a expectativa era que a votação ocorresse na quinta-feira. O adiamento se deu por pedido de vistas feito por vários membros da comissão.
Conflitos entre torcidas em jogos de futebol, em que hastes de bandeiras,
latas e garrafas de bebidas acabam se transformando em armas
O projeto da Lei Geral da Copa reúne uma série de medidas exigidas pela Fifa para a realização do Mundial. As questões das bebidas alcoólicas, dos preços dos ingressos, da concessão simplificada de vistos a estrangeiros e da proteção às marcas associadas ao evento estão entre os temas que causaram desacordos entre o governo e a federação internacional.
A presidente Dilma Rousseff e autoridades do governo federal travaram discussões com dirigentes da Fifa para se chegar a um acordo sobre os temas mais polêmicos, e o projeto deve ser levado a votação no plenário da Câmara.
NOTA: O futebol como desporto é considerado por muitos a grande paixão popular. Trata-se de uma constatação fácil de ser observada, bastando, para tanto, analisar o público que assiste aos jogos. Porém, já há algum tempo, uma inquietação vem incomodando a sociedade e as autoridades: a violência gerada durante os eventos desse esporte.
Atento ao fato, o Ministério Público criou uma comissão, formada junto ao CNPG (Conselho Nacional de Procuradores-Gerais), para acompanhar e propor medidas de combate à violência nos estádios. Desde então, a comissão vem se reunindo periodicamente com autoridades e representes das entidades envolvidas, como a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).
Como resultado da atuação da comissão, a CBF editou a Resolução 01/2008, proibindo a venda e consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol durante os eventos realizados pela Confederação. Clique aqui  e acesse a Resolução da CBF e o Termo de Ajustamento de Conduta.
Ou seja a FIFA quer impor suas regras e limpar a bunda com a Resolução da CBF. Viva a Volta das brigas e quebra-quebra nos estádios de futebol e eventos esportivos no Brasil. Navegar não é preciso! Retroagir é preciso...

2 comentários:

  1. Se isso realmente acontecer, assistiremos uma selvageria nunca vista antes. Está impossível de entender como podem fazer um texto tão amplamente permissivo e deplorável. É preciso que as "autoridades" mandem fazer um exame geral no redator para diagnosticar o tamanho do desvio psicológico deste irresponsável. LEIS DEVEM ATENDER AS NECESSIDADES DA SOCIEDADE EM GERAL.

    ResponderExcluir
  2. Não tem precedente deixar vender e consumir bebidas alcóolicas em eventos esportivos, muito atletas fazerem apologia ao uso de bebidas que contém alcóol. Estamos dando brecha para se voltar a Idade da Pedra no futebol brasileiro. Só lamento, vai ser preciso morrer mais pessoas para que a Justiça realmente tome providência e tire este poder do TJD, justiça tem que ser uma só, nada de poder paralelo, como o do desporto.

    ResponderExcluir