Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

FENÔMENO NATURAL NA ANTÁRTICA CONGELA ANIMAIS RAPIDAMENTE

Repórteres da BBC registraram um interessante fenômeno natural na Antártica. Em um vídeo, o que se observa é uma monstruosa coluna de gelo afundando lentamente no mar. Quando a ponta dessa coluna toca o chão do oceano, o gelo se alastra lentamente pelo solo, como um líquido derramado, e mata todos os animais que habitam o fundo.
Fenômeno conhecido como "dedo da morte"
O que acontece é o seguinte: na superfície da Antártica, a água salgada que entra em contato com o gelo tende a passar para o estado sólido. O problema é que esse gelo formado se condensa em uma única “estalactite”, gigantesca. A estrutura avança oceano abaixo, onde a temperatura é mais amena conforme a profundidade aumenta.
No ar, um fenômeno equivalente acontece quando a neblina em regiões frias é capaz de congelar qualquer gotícula de água que esteja no ambiente, formando algo semelhante à geada. Essa ocorrência leva o nome de sincelo. No caso do sincelo marítimo, ao tocar o chão de um mar quente, o feixe de gelo tem um poder de Midas: tudo o que entra em contato com a estrutura também é imediatamente congelado.
Quem se dá mal com isso são estrelas do mar, esponjas e outros pequenos habitantes do solo do oceano, que morrem instantaneamente. Não devido ao choque térmico em si, mas porque são soterrados por um gelo em expansão do qual não conseguem fugir.
Para fazer uma filmagem tão reveladora, os pesquisadores da BCC instalaram um complexo aparato de câmeras no fundo do mar antártico, em um local de difícil acesso. E todo o processo foi muito rápido: em menos de seis horas, a “estalactite” se formou, afundou e congelou o chão abaixo de si.
 
Fonte: [BBC]

Nenhum comentário:

Postar um comentário