Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

ACIDENTES COM ANIMAIS PEÇONHENTOS CRESCEM 80% NO CALOR; VEJA ALGUNS CUIDADOS BÁSICOS

De novembro a março, meses mais quentes do ano, o número de acidentes com animais peçonhentos aumenta aproximadamente 80%, segundo o Instituto Butantan. Com a maior quantidade de chuvas, os esconderijos dos animais alagam e eles são obrigados a deixar os locais, entrando em contato com as pessoas. Saiba quais os cuidados que devem ser tomados se esse tipo de problema acontecer.
Nunca amarre a região da picada. (Foto: Thinkstock)
Ao contrário do que se costuma ouvir, não se deve amarrar o local do ferimento. Além de não evitar a disseminação do veneno, isso pode acarretar necrose. Se a picada for causada por uma cobra,  lave o local afetado apenas com água e sabão; não passe outro produto ou medicação.
Se a picada for causada por um escorpião, faça compressa com água morna.
(Foto: Thinkstock)
Quanto à ferroada de escorpião, a primeira medida é fazer uma compressa de água morna sobre a ferida para ajudar a aliviar a dor até a chegada ao serviço de saúde. Por outro lado, não mexa no ferimento e procure atendimento médico imediatamente em casos de picadas de aranhas e queimaduras de taturanas.
Não mexa no ferimento, caso ele seja provocado por uma aranha.
(Foto: Thinkstock)
“É fundamental que as pessoas sigam essas recomendações e procurem, o quanto antes, o serviço médico. Isso garantirá o diagnóstico precoce e um tratamento eficaz”, alerta o diretor-médico do hospital Vital Brazil, Carlos Medeiros.
O que fazer em caso de acidentes:
  • Lavar o ferimento com água e sabão;
  • Lavar o local da picada apenas com água ou com água e sabão;
  • Elevar o local afetado;
  • Dar bastante água à vítima para manter a hidratação;
  • Procurar serviço médico o quanto antes;
O que NÃO fazer em caso de acidentes:
  • Cortar ou furar o local da picada para tentar extrair o veneno;
  • Fazer torniquetes, ou seja, amarrar o local para evitar a circulação sanguínea;
  • Em caso de aparecimento de algum animal peçonhento, tentar removê-lo sem ajuda de um profissional qualificado;
  • Não passar produtos como manteiga, cremes ou outras substancias gordurosas no local do ferimento;
Orientações por telefone
O Instituto Butantan disponibiliza para a população um telefone de orientação em casos de emergência e acidentes com animais peçonhentos. O serviço funciona 24 horas por dia e orienta o cidadão sobre o local mais próximo para atendimento. O telefone é o (11) 3726-7962.
Outras dicas de prevenção estão disponíveis no site www.butantan.gov.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário