Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

sábado, 30 de abril de 2016

O QUE COMER ANTES E DEPOIS DE FAZER EXERCÍCIOS


Alimentação prévia é essencial para o bom desempenho físico, dizem especialistas

Quando ciclistas colombianos viajaram à França para competir pela primeira vez no famoso Tour de France, em 1984, levaram consigo um suplemento energético que nunca tinha sido visto naquelas estradas: a rapadura.
Esse alimento chamou tanta atenção que os colegas de outras equipes – e outras nacionalidades –, vendo os colombianos escalarem as montanhas "como se estivessem descendo", começaram a pedir um pedaço dos "tijolos" que eles comiam.
A utilização do açúcar como um aliado dos ciclistas é apenas uma anedota, mas revela uma verdade bem conhecida: alimentação é essencial para os atletas, especialmente porque é a fonte de energia para a competição.
Por isso, é importante saber qual é a melhor maneira de se alimentar na hora de fazer um exercício.
"O equívoco mais comum é acreditar que, para melhorar fisicamente, deve-se parar de comer", o treinador esportivo Jesus Madrid Mateu, coordenador na Mocri, empresa que trabalha com atletas de Fórmula 1 e golfe.
"O que precisa mudar é a composição corporal. Não se trata apenas de reduzir a ingestão de calorias, é necessário melhorar a qualidade e quantidade dos alimentos", acrescentou.
E quais são os alimentos que devem ser consumidos antes, durante e depois de qualquer esporte?
"É muito importante a comida antes e depois do treinamento. Ela deve ser de qualidade e ajustada para o tipo de atividade física", disse o especialista.
O ideal é ingerir nutrientes facilmente digeríveis antes do exercício, como carboidratos simples
Antes do exercício
Para a nutricionista argentina Cynthia Zyngier, especialista em esportes, o principal é a alimentação antes do exercício.
Estima-se que um treino cardiovascular normal em uma academia gaste cerca de 900 calorias.
"É aconselhável comer carboidratos complexos, como massas, arroz, batatas, pão e vegetais cerca de duas horas antes da prática", disse.
A ideia é que esse tipo de alimento é digerido rapidamente e fornece ao corpo a energia necessária para o movimento.
No entanto, muitas pessoas não possuem duas horas, especialmente na parte da manhã, para digerir um prato de macarrão ou de legumes com arroz.
"Essas pessoas são aconselhadas a consumir carboidratos simples, como leite ou iogurte, que são digeridos mais rapidamente", disse Zyngier.
Image copyright Thinkstock Image caption Frutas dão muita energia ao corpo, mas as cascas, que têm digestão demorada, devem ser evitadas
Digestão lenta
Mas o que você não deve comer antes de ir para a academia?
Acima de tudo, qualquer alimento que mantenha o estômago ocupado.
"Duas coisas importantes: não comer alto teor de gordura ou de fibra. Esses geralmente demoram cinco ou seis horas para serem digeridos", disse Zyngier.
Pão integral, cascas de frutas e outros alimentos integrais são considerados parte do grupo.
"Quando você está fazendo a digestão, o sangue se concentra nesse processo e não na necessidade de dar ao corpo o necessário para se mover", disse ele.
"Essa combinação geralmente produz desconforto gastrointestinal durante o exercício", disse a nutricionista.
Primeira máxima do atleta é manter uma boa hidratação, dizem especialistas
Hidratação
É raro ver atletas comerem no meio de uma competição, embora em longas sessões, como uma corrida de bicicleta ou uma maratona, há desde a rapadura dos ciclistas colombianos até as bananas consumidas por vários competidores.
No entanto, há uma coisa que não pode faltar, segundo os especialistas: água. A primeira máxima do atleta é manter uma boa hidratação.
"Se a atividade não dura mais de uma hora, o melhor é tomar entre meio litro e um litro de água. Nada mais", disse ele.
"Se durar mais tempo, então você tem que começar combinando hidratação com açúcares, que geralmente vêm em bebidas esportivas ", acrescentou Zyngier.
Deve-se evitar pão integral antes do exercício, porque sua digestão demora mais
E apesar de existirem vários mitos sobre o que comer depois de fazer algum exercício, o garantido é que a nutrição é essencial para a recuperação física.
"Para evitar ficar nesse estado de cansaço e exaustão, o ideal é consumir novamente algum tipo de carboidrato, como leite com chocolate, pão branco e alguma proteína", explica Zyngier.
"É aconselhável que seja o mais rápido possível após o exercício. É ideal tentar recuperar todo o peso líquido que foi perdido durante a competição ou na academia."
Fonte: BBC

sexta-feira, 29 de abril de 2016

POR QUE CELULARES ANTIGOS ESTÃO CONQUISTANDO CADA VEZ MAIS ADEPTOS?



A atriz Scarlett Johansson exibe seu celular “antigo"
Em plena hora do rush, um homem chama a atenção na multidão que se desloca pelo metrô de Nova York. Danny Groner é o único no vagão que não está encarando uma tela de celular.
Aos 32 anos, ele é o típico público-alvo do mercado de smartphones: é jovem e gerencia o banco de imagens Shutterstock, uma das empresas mais bem-sucedidas da chamada Silicon Alley. O escritório da empresa ocupa dois andares do lendário edifício Empire State e tem a cara de qualquer boa startup, com um estúdio de ioga, salas de jogos e balanços.
Mas ele se orgulha de não ser mais um dos mais de 60% dos americanos que possuem um aparelho do tipo: assim como os executivos bilionários Warren Buffett e Stephen Schwartzman, a única conexão móvel de Groner com o mundo é um velho e bom celular com flip (aqueles que abrem e fecham), objeto do desejo no começo dos anos 2000, que ele usa apenas para fazer chamadas ou mandar torpedos.
Cercado de tecnologia, Groner explica por que preferiu dizer “não” aos smartphones: “Não quero virar escravo. Já passo 13 ou 14 horas por dia na frente de uma tela. É o suficiente”, diz.
Apesar de seu entusiasmo por aparelhos mais “retrô”, ele admite que nem todos nós podemos nos dar ao luxo de dispensar o smartphone. “Se todos fossem como eu, o trabalho não avançaria”, reflete.
Você no comando
A editora-chefe da revista 'Vogue' americana, Anna Wintour, é vista com um velho e bom flip phone
Para a professora de psicologia Holly Parker, da Universidade Harvard, o uso de celulares comuns pode ajudar muitas pessoas a colocar um limite entre o trabalho e o lazer.
“As empresas podem se beneficiar do aumento de produtividade se permitirem que seus funcionários mantenham um espaço para se recuperarem do trabalho”, afirma.
Estudos científicos que analisam os efeitos do uso de aparelhos eletrônicos em profissionais de várias áreas coincidem ao concluir que os smartphones são os mais prejudiciais.
 “A popularidade dos celulares com flip é uma reação à sensação de que nos tornamos escravos do smartphone”, diz o advogado David Ryan Polgar, especialista em “ética da tecnologia”. “Adotar um modelo simples é uma maneira luxuosa e enfática de proclamar que é você quem está no comando.”
Polgar, no entanto, diz acreditar que o mero ato de não levar o smartphone para todo lado também é uma solução para quem quer se desconectar. “É mais uma maneira de projetar uma imagem de poder e liberdade.”
Franceses à frente
A cantora Rihanna também prefere um modelo antigo de celular
O problema é que esse tipo de disciplina é muito difícil de conquistar. Por isso, a França se tornou o primeiro país que deve analisar o “direito a se desconectar”, ou seja, a garantir que alguém possa desligar o smartphone sem sentir remorso por isso.
A iniciativa, por incrível que pareça, nem veio dos poderosos sindicatos franceses, mas sim de Bruno Mettling, vice-diretor da Orange, empresa francesa de telecomunicações.
Em setembro passado, ele submeteu ao Ministério do Trabalho de seu país um relatório sobre o trabalho na era digital e defendeu que a realidade do relacionamento entre gerentes e subalternos não reflete a atual legislação.
Mas, mesmo com a proteção da lei, muitos de nós achamos impossível resistir ao apelo da telinha para checar a caixa de entrada ou mandar uma última mensagem antes de dormir, por exemplo.
Foi isso que levou Ellyn Shook, diretora de recursos humanos da consultoria internacional Accenture, a fazer um "downgrade" de seu telefone. No ano passado, ela comprou um celular com flip para tentar substituir seu iPhone, que vivia em sua mesa de cabeceira.
A tática funcionou. “Voltar no tempo me permitiu passar fins de semana inteiros sem olhar para o telefone”, comemora.
Leia (em inglês) no site BBC Capital.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

CIENTISTAS ENCONTRAM ÁGUA-VIVA MISTERIOSA NA REGIÃO MAIS PROFUNDA DOS OCEANOS

Cientistas identificaram gênero do animal, mas não sua espécie identificaram gênero do animal, mas não sua espécie
Uma equipe de biólogos marinhos registrou imagens de uma misteriosa água viva durante uma expedição na região oceânica mais profunda da Terra.
Com 2,55 mil quilômetros de extensão, a Fossa das Marianas, localizada ao sul do Japão, marca a fronteira entre duas placas tectônicas. Tem apenas 69 quilômetros de largura, mas chega a uma profundidade de até 11 mil metros.
O time da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), uma agência do governo americano, registrou a água-viva enquanto ela flutuava a 3,7 mil metros abaixo da superfície do Pacífico.
Água-viva estava a 3,7 mil metros de profundidade
Ela tem um formato esférico e dois tipos de tentáculo. 
Os cientistas só conseguiram identificar que ela pertence ao gênero crossota, mas não sua espécie exata.Acredita-se que as linhas vermelhas em seu corpo sejam seus canais radiais, que fazem parte do sistema digestivo do animal. Os círculos ovais amarelos seriam gônodas, responsáveis por armazenar gametas para sua reprodução. 
Expedição
Fossa das Marianas é a região oceânica mais profunda da Terra
Desde 20 de abril, pesquisadores da agência americana estão à bordo do navio Okeanos Explorer para investigar a uma área de proteção natural localizada nessa região do Pacífico.
Até o momento, já foram feitos cinco mergulhos de exploração, em que também foram registrados outros animais que vivem nas profundezas do oceano e coletadas amostras do leito do mar.

Dividida em três etapas, em que serão exploradas diferentes regiões das fossas, a missão faz parte de uma empreitada maior, com três anos de duração, para conhecer melhor regiões do Pacífico. A expedição será encerrada em 10 de julho.