Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

sexta-feira, 24 de julho de 2015

KEPLER-452B: UM EXOPLANETA BASTANTE SIMILAR À TERRA


KEPLER-452B: UM EXOPLANETA BASTANTE SIMILAR À TERRA

Em uma videoconferência realizada hoje (23), a NASA anunciou a descoberta de um exoplaneta com possíveis características mais semelhantes com a Terra até o momento. 
 O registro foi realizado através de observações obtidas com o Telescópio Espacial Kepler e outros telescópios na superfície terrestre. 
O novo planeta, designado por Kepler-452b, orbita uma estrela do tipo espectral G2V, semelhante ao Sol, situada à 1.400 anos-luz na direção da Constelação do Cisne. 
Trata-se do menor planeta descoberto atualmente na “zona habitável” — região em torno de uma estrela onde é possível haver água líquida — de uma estrela tão similar ao Sol.
A estrela, com uma idade estimada de 6 milhões de anos, é mais antiga do que o Sol, por isto, apesar de possuir uma temperatura superficial similar — sendo do mesmo tipo espectral — é 10% maior e 20% mais luminosa do que a nossa estrela.
O Kepler-452b é 60% maior em diâmetro do que a Terra, sendo incluído na classe de planetas designados de “super-Terra”. 
Apesar da sua massa e composição serem ainda desconhecidas, com base nos dados obtidos pela missão Kepler, é muito provável que trate-se de um planeta constituído principalmente por rocha e metal. 
A órbita do planeta é bastante semelhante com a da Terra em torno do Sol: quase circular, com um ano de 385 dias terrestres e uma distância média à estrela hospedeira de 1,05 unidade astronômica. 
Lançado em março de 2009, o Telescópio Espacial Kepler possui capacidade de descobrir um exoplaneta ao medir uma tênue variação de luminosidade de uma estrela quando algum corpo passa diante dela, permitindo aos cientistas estimar o raio e a distância do objeto em relação à estrela hospedeira. 
Atualmente, o telescópio encontrou 4.696 candidatos à exoplanetas, sendo que 1.030 já tiveram sua existência confirmada, no total, os astrônomos já catalogaram 1.927 exoplanetas no Universo próximo. 
A descoberta do Kepler-452b é importante, mas não é inédita. 
No ano passado, astrônomos utilizando também o telescópio Kepler encontraram o primeiro exoplaneta com um tamanho similar ao da Terra, o Kepler-186f, no qual está na região habitável de uma estrela (www.goo.gl/3VlwSv). 
Mas a principal diferença entre o Kepler-452b e o Kepler-186f é a estrela que cada um deles orbita; enquanto a do 186f é uma estrela anã, a do 452b é muito mais semelhante com nosso Sol. 
Os cientistas esperam que o Telescópio Espacial James Webb, com lançamento marcado para 2018, consiga ter capacidade suficiente para detectar e confirmar a existência desses outros mundos ainda desconhecidos.
Fonte (em inglês): www.goo.gl/F9lGZW

Nenhum comentário:

Postar um comentário