Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

segunda-feira, 30 de julho de 2012

VÍRUS EBOLA VOLTA A ATACAR EM UGANDA E JÁ FEZ 14 VÍTIMAS FATAIS.

Uma epidemia de febre hemorrágica do vírus ebola foi declarada no começo de julho no oeste de Uganda e já matou 14 pessoas, anunciou este sábado o escritório local da Organização Mundial da Saúde (OMS).
"Temos 20 casos confirmados de pessoas que contraíram o vírus, 14 dos quais faleceram", declarou à AFP Joaquim Sewaka, representante da OMS em Uganda.
A epidemia surgiu no distrito de Kibaake, a 200 km da capital ugandesa e 50 km da fronteira com a República Democrática do Congo (RDC).
Equipes do ministério da Saúde ugandês e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) americano foram enviados ao local, acrescentou Sewaka.
Enfermeira cuida de paciente com suspeita de contágio por ebola em hospital de Bundibygyo, 
Uganda, em dezembro de 2007 - Foto de AFP/Arquivo
"A resposta é vigorosa e tentaremos armar centros de quarentena o quanto antes", afirmou.
A febre hemorrágica do ebola, altamente contagiosa, causa a morte de 50% a 90% dos infectados. Não existe cura ou vacina contra o vírus. Os médicos só podem lutar contra os sintomas, como por exemplo hidratando os pacientes.
A transmissão ocorre por contato direto com o sangue, as secreções corporais e a manipulação sem precaução de cadáveres contaminados.
O nome do vírus advém de um rio no norte da RDC onde foi detectado pela primeira vez em 1976, quando este país ainda era o Zaire.
Desde 1976 quinze epidemias foram registradas na África, afetando mais de 1.800 pessoas. Segundo a OMS, mais de 1.300 pessoas morreram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário