Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

CONATEDU

CONATEDU
CONATEdu 3.0 - Congresso Nacional de Tecnologias na Educação

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

A DESCONHECIDA ENERGÉTICA, OS CIENTISTAS E SEUS TRÁGICOS DESTINOS

O materialismo científico tem mais uma finalidade de servir ao poder do que à ciência e o povo. Os exemplos mostram que todo cientista que tentou encaminhar a ciência mais para o campo da energética do que da matéria, foi violentamente combatido pelos mesmos interesses econômicos, que hoje prevalecem mais fortes do que nunca, com a promessa da globalização.
No início do século XX, havia grandes cientistas que não somente realizaram grandes descobertas com uma ciência baseada na hipótese do fluido universal (éter), mas também tiveram suas descobertas e invenções suprimidas pelos poderes instituídos que tinham interesse em controlar a economia das pessoas, por serem indivíduos fixados na fase anal-sádica. Os indivíduos classificados nesta fase têm compulsões obsessivas de domínio do semelhante e prazer pela desgraça alheia. Esse é um tipo de doença mental, semelhante à psicopatia, onde o indivíduo mantém a inteligência, porém desconectada da ética. Por isso, ele é capaz de realizar as PIORES atrocidades, passando-se por benemérito. É triste, mas esse tipo de pessoa existe e está no comando do mundo.
A fase anal-sádica também se verifica no desenvolvimento psicológico das crianças entre 2 e 4 anos de idade. Neste período, a criança pega o brinquedo do coleguinha, não para ele brincar, mas para que o outro não brinque. Nesta fase, a criança sente prazer com a privação do outro e, por isso, não aproveita o brinquedo que pega para si. Na fase adulta, quando um indivíduo é fixado nesta fase, substitui o brinquedo pelo dinheiro. Então, o prazer dele é que o seu semelhante não tenha aquilo que ele possui. Sua compulsão psicótica está em tirar vantagem financeira dos outros e acaba acumulando riquezas em detrimento do desenvolvimento da sociedade. A personalidade de muitos banqueiros se enquadra neste tipo de psicopatologia.
Energia é a realidade básica que se condensa, equilibra e forma a matéria.
A TEORIA E AS INVENÇÕES DE NIKOLA TESLA
Voltando à física: dos cientistas que aceitaram a ideia de um éter na base dos fenômenos energéticos, e não as partículas materiais, temos Nikola Tesla como um exemplo muito bom. Na época em que Einstein veio com a Teoria da Relatividade, Tesla ficou muito preocupado e chegou a dizer que o mundo estava indo para um caminho muito perigoso, porque se a energia vinha da matéria, então além de nossas riquezas materiais (ecológicas) estarem em grande perigo, os cientistas adeptos desse pensamento tentariam explodir a matéria, causando graves complicações para o meio ambiente. Em 1986, 1 dos 4 reatores da usina atómica de Chernobyl explodiu, tornando-se um exemplo do que Tesla queria dizer. Um documentário divulgado pela televisão, com entrevistas feitas com o próprio Gorbachov e altas patentes científicas e militares da ex-União Soviética, revelou que, por muito pouco, a Europa não se tornou inabitável, pela quase explosão de um segundo reator. Segundo esse documentário, cerca de 500 mil pessoas estiveram envolvidas durante 7 meses na tentativa de anulação da catástrofe, envolvendo séria poluição ambiental pela nuvem radioativa que se espalhou sobre a Europa e causou deformações genéticas e contaminações radioativas de todo tipo, sem estimativa.
Tesla, detentor de mais de 700 patentes oficialmente registadas com tecnologia convencional, é conhecido por ter inventado o sistema de distribuição de energia eléctrica de corrente alternada, o motor elétrico, os transformadores. Nossa indústria estaria ainda na revolução industrial se não fosse por Tesla.
Tesla aceitava a ideia do éter e foi também responsável por mais cerca de 250 patentes com essa tecnologia considerada hoje como não convencional (suprimida pelo poder). Ele disse que desenvolveu essas patentes baseando-se na ideia desse éter. Dentre suas descobertas, uma que merece especial menção é o seu famoso sistema de transmissão de energia eléctrica sem fios. Essa patente foi comprada pelo banqueiro J.P.Morgan, que a suprimiu do povo por não poder estabelecer um jeito de ganhar dinheiro com isso. Ele preferiu o sistema de fios, porque assim poderia colocar contador de energia e cobrar por isso.
Tesla dizia que o espaço estava repleto dessa energia grátis e que havia formas de extraí-la à vontade, sem precisar pagar por isso.
Imaginem os leitores como seria a nossa vida sem o domínio do poder econômico?!
A “DESCONHECIDA” ENERGÉTICA
No campo da medicina, a situação não é menos grave. Por volta de 1910, o Dr. Albert Abrams, então presidente da Associação Americana de Medicina, criou a radiônica, após descobrir que um órgão do corpo ficava doente quando sua vibração era alterada. Através de uma técnica de restabelecer a vibração de órgãos doentes, ele conseguiu devolver a saúde a vários pacientes.
Abrams foi muito atacado em sua época, porque essa técnica não vendia remédios e não dava lucro ao poder econômico que ganha muito dinheiro com a doença do povo. Incrível, mas é verdade. São os mesmos anais-sádicos por detrás disso!
Em 1929, George Lakowski, um engenheiro elétrico russo, descobriu que as células do nosso organismo funcionavam como circuitos ressonantes. Isso quer dizer que as células são como rádios que estão sintonizados com a Terra, a qual tem uma pulsação característica (frequência característica). Para Lakowsky, a doença se dava quando as células do corpo, ou de determinado órgão, perdiam a sintonia com a frequência natural do nosso planeta.
A Dra. Ruth Drown, uma cientista americana, em 1938, já havia catalogado as frequências típicas de cada órgão humano e de cada doença. Baseado nesse seu estudo monumental desenvolveu um aparelho capaz de restituir as frequências dos órgãos doentes usando a tabela que ela mesma tinha catalogado.
Na mesma época, por volta de 1936, houve também outro médico americano, especialista em microscopia óptica, chamado Dr. Royal Raymond Rife. Ele foi capaz de desenvolver um microscópio óptico capaz de aumentar um vírus ou bactéria, até 61 mil vezes, usando o método de ressonâncias. Ele verificou que qualquer micróbio, bactéria ou vírus, que seja estranho ao organismo, tem uma frequência diferente do resto do corpo. Com isso, Rife desenvolveu um aparelho capaz de emitir ondas na frequência exata do micro organismo intruso e “estourá-lo” pelo conhecido fenômeno da ressonância. À semelhança do chamado efeito Caruso, aquele tenor italiano que “estourava” um copo de cristal com sua voz, o aparelho de Rife - sintonizado com a frequência dos micro organismos patológicos - agia como a voz do tenor, e os micro organismos “estouravam” como o copo.
Com essa descoberta revolucionária, Rife foi capaz de curar muitos pacientes de câncer. Sua façanha pode ser facilmente verificada pelas manchetes de jornais de San Diego, Califórnia da época.
DE TESLA A REICH – A REPRESSÃO AO SERVIÇO DO NEGOCISMO
O leitor deve estar se perguntando: - “mas onde estão estas descobertas?” Será que precisamos responder? Somos levados a concluir que a grande mídia (meios de comunicação de massa) constitui a “consciência” do povo, e que ela está nas mãos de poderosos do poder econômico que não querem que o povo acorde para esta realidade.
Sabe-se já de longa data que o povo sem consciência é facilmente manipulável. É muito triste termos que dizer que hoje em dia a indústria farmacêutica está sendo usada para gerar lucro e não para promover o bem estar dos seres humanos.
O fim de todos estes cientistas que acabamos de mencionar, fosse através da AMA (American Medical Association – Associação Médica Americana) ou da FDA (Federal Food and Drug Administration – Administração Federal de Alimentos e Drogas), foi acabarem presos e mortos na cadeia, acusados de utilizarem “práticas ilegais de medicina” ou impedidos de continuar seus trabalhos por não estarem de acordo com os cânones da medicina institucionalizada.
Tesla apareceu morto em um quarto de hotel em Nova York, após ter sumido misteriosamente por três meses, depois de ter se recusado a participar de um projeto secreto americano.
Albert Abrams e George Lakowsky se viram às voltas com a FDA que arruinou a vida profissional de ambos.
Outro cientista, que não mencionámos aqui, mas que também trouxe grandes contribuições para a medicina energética foi Wilhem Reich - psicanalista, ex-aluno de Freud, e descobridor da energia orgone e inventor de vários métodos de cura energética baseados em sua descoberta. Reich foi para a prisão a mando da FDA em 1956, tendo nela morrido de desgosto. Além disso, seis toneladas de material escrito e de laboratório do cientista foram destruídas também pela FDA, num exemplo de inquisição moderna.
O mesmo aconteceu com a Dra. Ruth Drown que, após conseguir curar cerca de 30 mil pacientes com seu aparelho de frequências, foi impedida de continuar a trabalhar porque seu aparelho não estava de acordo com os princípios conhecidos da eletrônica e, portanto, “não era científico”. Aos 71 anos de idade, ela foi apanhada fazendo diagnósticos com seu aparelho e infelizmente não conseguiu escapar à feroz perseguição da FDA, que a colocou na cadeia tendo lá morrido, também de desgosto, alguns meses depois.
Rife não teve um destino muito diferente. Ele também sofreu dois processos na corte e acabaria falecendo de amargura em 1971. Antes de morrer disse: “Dispendi toda a minha vida e dinheiro em prol da humanidade”. Infelizmente, seu altruísmo foi impedido de chegar até nós pelos mesmos poderes.
Como vemos, o materialismo científico tem mais uma finalidade de servir ao poder do que à ciência e o povo. Os exemplos acima mostram que todo cientista que tentou encaminhar a ciência mais para o campo da energética do que da matéria, foi violentamente combatido pelos mesmos interesses econômicos, que hoje prevalecem mais fortes do que nunca, com a promessa da globalização.
Isso nos faz refletir sobre se essa promessa nos trará uma “globalização da riqueza” ou se ela será perpetuadamente a “globalização da miséria”?
Quem estará de fato por detrás do poder das nações?

Nenhum comentário:

Postar um comentário