Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

SETEMBRO QUEBRA O RECORDE COM TEMPERATURAS ELEVADAS EM TODO O PLANETA

Especialistas explicam que fato de setembro apresentar temperaturas mais altas que o esperado em quase todo o mundo tem relação com os fenômenos El Niño e La Niña.
Eu discordo, são os "Los Hombres"
Os registros de temperatura começaram em 1880, e nestes 133 anos tem sido registradas temperaturas tanto de regiões oceânicas quanto de terra firme.
A temperatura média combinada de terra e oceano empatou com 2005 como o mês de setembro mais quente no registro, a 0,67 °C acima da temperatura média do século 20, que é de 15 °C.
A temperatura média global da superfície de terra firme foi a terceira mais quente para os meses de setembro registrados, com temperatura 1,02 °C acima da média.
A temperatura média global da superfície oceânica empatou com 1997 como o segundo mais quente mês de setembro registrado, com temperatura 0,54 °C acima da média.
A temperatura global combinada de terra e oceano para o período de janeiro a setembro de 2012 foi o oitavo período mais quente no registro, com temperatura 0,57 °C acima da média do século 20.
A média de temperatura da superfície do planeta foi de 14,7ºC, ficando atrás apenas de 1998 e igual a 2001 e 2011. Como consequência, o degelo do Ártico foi recorde e de acordo com especialistas, a tendência é que o ano de 2012 seja um dos dez mais quentes da história.
O mundo está ficando mais quente como um todo. As temperaturas da superfície terrestre e dos oceanos aumentaram 0,7 °C a cada século, desde 1800 quando as elas passaram a ser registradas. Alguns anos apresentam oscilações naturais como a ocorrência do El Niño.
De acordo com Jessica Blunden, da Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (na sigla em inglês, NOAA) , um dos motivos para tanto calor neste ano foi a transição do fenômeno La Niña, que esfria as águas do Pacífico para o El Niño, que as aquece. Ela afirma que o ano de 2012 está “traçando um caminho” para ficar entre os dez mais quentes da história. 
Embora os dados mostrem a ocorrência de temperaturas mais altas que a média esperada em todas as partes do mundo, foram nas regiões próximas ao pólo norte, especialmente o Ártico onde pode-se notar um aumento maior da média. 
“Em geral, o Ártico está esquentando o dobro da taxa das latitudes mais baixas. Apenas algumas semanas atrás, o gelo marinho no Ártico atingiu a menor extensão já registrada e ainda continua a diminuir” .
Verões mais quentes 
Os Estados Unidos vivenciaram o terceiro verão mais quente da história. E de acordo com o NOAA as altas temperaturas foram ocasionadas pelo fenômeno La Niña, que terminou em maio.
“As condições atmosféricas continuam muitas vezes semelhantes aos padrões do La Niña e depois se dissipam”, disse Jake Crouch, do NOAA. Ele explica que durante o fenômeno os EUA tendem a ser mais quente e seco do que a média. O clima mais quente e seco durante a primavera, de março a junho de 2012, criou base para a grande seca que impactou o país no verão, aumentando as temperaturas.
A tendência de aquecimento aumenta as chances de que no futuro haver verões ainda mais quentes que o deste ano. “Isso não significa necessariamente que cada verão será tão quente quanto o anterior. Os próximos verões podem ter temperaturas mais altas ou mais baixas que a média esperada. Porém, a expectativa é que a tendência de aquecimento continue no futuro”, disse. 
Batendo recordes 
Nove dos dez anos mais quentes já registrados no mundo ocorreram durante o século 21 (o terceiro ano mais quente no registro é de 1998). Os anos de 2010 e 2005 são os dois mais quentes. As últimas três décadas foram as mais quentes no registro, sendo os anos 2000 os mais quentes, seguido de 1990 e 1980.
Como consequência do aumento da temperatura, especialistas afirmam que é esperado que eventos como secas, enchentes e ondas de calor podem se espalhar pelo mundo. “Eventos extremos devem se tornar mais generalizados com as mudanças climáticas. Porém, não é fácil prever quando nem quais regiões do mundo passaram por tais eventos”, disse.


Nenhum comentário:

Postar um comentário