Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

CONATEDU

CONATEDU
CONATEdu 3.0 - Congresso Nacional de Tecnologias na Educação

sábado, 16 de janeiro de 2016

O ESTRANHO FURACÃO TROPICAL CUJA FORMAÇÃO RARA VEM SURPREENDENDO OS CIENTISTAS


Foto de satélite do raríssimo furacão de janeiro no Atlântico

O El Niño, apelido dado ao ciclo climático que resulta em um aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, voltou surpreender os cientistas.
O fenômeno - que afeta o clima em todo o planeta - está sendo apontado como responsável pela raríssima formação de um furacão no Atlântico em janeiro.
"Alex", cuja chegada a território europeu está prevista para este final de semana, no arquipélago português de Açores, é apenas a quarta tempestade do gênero a se formar no Atlântico neste mês específico desde que tiveram início os registros, em 1851. E apenas a primeira desde 1938.

Autoridades portuguesas pediram aos mais de 245 mil moradores de Açores que se preparem para ventos de até 160 km/h e ondas de até 18 metros de altura - a defesa civil está em alerta para inundações e deslizamentos de terra.
A chamada temporada de furacões no Atlântico normalmente ocorre entre junho e novembro, embora a cada 10 anos seja registrada pelo menos uma tempestade fora desta "janela". Para os cientistas, a formação deste furação é consequência da intensidade incomum do El Niño deste ano - segundo a Organização Meteorológica Mundial, trata-se de um dos mais fortes desde a década de 50.
O arquipélago de Açores tem cerca de 250 mil habitantes

O El Niño ocorre a cada sete anos e, segundo especialistas, o fenômeno está ligado a secas e inundações ao redor do mundo.
O furacão Alex se formou por volta de 7 de janeiro, na costa sudeste dos Estados Unidos. Cientistas estimam que a tempestade não fará mais entradas na Europa e que provavelmente se dirigirá a Groenlândia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário