Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

GELO NO ÁRTICO DERRETE EM TEMPO RECORDE


As imagens acima são auto-explicativas. A primeira mostra a camada de gelo que cobria o famoso canal de Perry, no Arquipélago Ártico Canadense, em meados de julho. A segunda é uma atualização da mesma, desta vez com o mar Ártico mais à mostra. O que impressiona, além do desaparecimento quase total da mancha cinza, é o tempo entre a captação de uma e outra foto: só duas semanas.
O gelo recuou rapidamente entre os dias 17 de julho e 3 de agosto de 2012. A cobertura começou a ficar abaixo da média depois de 16 de julho. No dia 26, a área preenchida com gelo era de 67%. Quatro dias depois, estava em 33%. Apesar da perda, o Canal de Parry não está aberto para navegação, segundo o Centro Nacional de Dados sobre Neve e Gelo. A camada de gelo, mesmo mais fina, é grossa o suficiente para impedir a passagem dos navios.
Embora os barcos ainda não circulem por ali, pesquisas recentes mostram que organismos marinhos já começam a aproveitar o caminho livre de gelo. Um tipo de plâncton historicamente encontrado no Oceano Pacífico, o Neodenticula seminae, apareceu no Atlântico Norte depois de uma baixa recorde de gelo no Ártico em 2007. Um estudo deste ano indicou a presença de populações de baleias do Pacífico e do Atlântico na Passagem do Noroeste, em agosto de 2010.
O derretimento do Ártico não é ruim só para os ursos polares. Ele também compromete o resto do clima da Terra.
(O canal de Perry fica no Arquipélago Ártico Canadense, indicado na imagem acima pela letra A. Fotos: Nasa e Google Maps)
 Blog do Planeta



Nenhum comentário:

Postar um comentário