Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

domingo, 11 de março de 2012

JAPÃO HOMENAGEIA MORTOS UM ANO APÓS ACIDENTE NUCLEAR

Com um momento de silêncio, orações e protestos contra uso de energia nuclear, o Japão marcou neste domingo um ano desde o terremoto e o tsunami que mataram milhares de pessoas e deu início a uma crise radioativa que abalou a confiança pública na energia atômica e nas lideranças do país.
O terremoto de magnitude 9.0 desencadeou um muro de água que atingiu a costa noroeste do Japão, matando quase 16 mil pessoas e deixando cerca de 3.300 desaparecidos. Passado um ano, o país ainda está lidando com os custos humanos, econômicos e políticos da tragédia.
Pessoas rezam pelas vítimas do dia 11 de março de 2011
(Foto: AP) OFUNATO, Japão, 11 Mar (Reuters)
No porto de Ofunato, centenas de residentes vestidos de negro se reuniram para depositar crisântemos brancos em memória dos 420 mortos e desaparecidos da cidade.
"Nós não podemos apenas ficar tristes. Nossa missão é encarar a realidade e seguir em frente, passo a passo", disse Kosei Chiba, 46, que perdeu a mãe e a mulher no desastre.
"Mas a destruição que a cidade sofreu foi muito grande e nossas cicatrizes psicológicas são muito profundas. Precisamos de um longo tempo para nos reconstruir".
O país inteiro observou um minuto de silêncio às 14:46 no horário local, hora em que o terremoto ocorreu.
A apenas alguns quilômetros da usina de Fukushima, onde o derretimento do reator detonou a pior crise nuclear do mundo desde Chernobyl, residentes da cidade abandonada de Okuma foram autorizados a voltar por algumas horas em homenagem aos mortos.

2 comentários:

  1. O Japão é um exemplo a ser seguido, principalmente pelos nossos governantes. Esse povo sério está sempre ressurgindo das cinzas, imediatamente após as catástrofes, por mais tenebrosa que seja a situação. E aqui???

    ResponderExcluir
  2. Aqui, a gente vai levando no.....

    ResponderExcluir