Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

terça-feira, 25 de setembro de 2012

CONHEÇA E ENTENDA UMA NOVA AMEAÇA - O VÍRUS FATAL DE GRIPE

Uma nova doença respiratória semelhante à SARS – epidemia global que matou centenas de pessoas em 2003 – foi diagnosticada em um homem que está sendo tratado na Grã-Bretanha. Outro caso, na Arábia Saudita, resultou na morte de um paciente.
 Confira abaixo perguntas e respostas sobre esse novo vírus.
O que é o novo vírus?
A nova doença é consequência de um tipo de coronavírus – uma família ampla de vírus que inclui desde um resfriado comum à SARS (sigla em inglês para síndrome respiratória grave e aguda).
Até agora, apenas dois casos foram diagnosticados deste novo vírus, e ambas as infecções foram originadas no Oriente Médio.
Um dos casos foi confirmado por um exame de laboratório feito pela Agência de Proteção à Saúde da Grã-Bretanha, em Londres. O paciente está sendo tratado pelas autoridades britânicas de saúde.
O outro foi detectado por um exame de laboratório na Arábia Saudita. Os dados foram enviados a outro laboratório na Holanda, que confirmou se tratar do novo tipo de vírus.
Ainda há poucas informações sobre o novo vírus e o quão letal ele pode ser entre seres humanos.
Novo vírus matou um paciente na Arábia Saudita. 
Foto: Science Photo Library
O que o vírus faz?
Os coronavírus provocam infecções respiratórias em humanos e animais. Os dois contaminados tiveram febre, tosse e dificuldades de respiração. O paciente na Arábia Saudita acabou falecendo, e o britânico está na UTI.
Por ora, ainda não está claro se esse forte efeito é típico deste novo vírus, ou se há muitas pessoas contaminadas e apenas poucas estão tendo uma reação tão drástica.
Como ele se espalha?
Acredita-se que ele se espalhe por fluidos expelidos na tosse ou pelo espirro. Os especialistas acreditam não se tratar de uma doença altamente contagiosa, já que, nos dois casos diagnosticados até agora, as pessoas que trataram os pacientes não adoeceram.
Os coronavírus são bastante frágeis. Fora do corpo humano, eles só sobrevivem por um dia e são facilmente mortos por detergentes e por outros produtos de limpeza.
Como é o tratamento?
Os médicos ainda não sabem qual é o melhor tipo de tratamento, mas as pessoas com sintomas graves precisam de cuidados intensivos que ajudem sobretudo na respiração. Não existe nenhuma vacina.
Em Londres, o paciente está isolado, e todos que o estão atendendo usam máscaras e equipamentos de proteção.
Como se originou o vírus?
Os especialistas ainda não sabem a sua origem. Eles especulam que possa se tratar de uma nova mutação de um vírus já existente. Ou talvez seja uma infecção que já circula entre animais e que agora passou para os seres humanos.
Existe algum tipo de recomendação às pessoas que viajam?
Por enquanto, a Organização Mundial da Saúde descartou qualquer tipo de restrição a viagens ao Oriente Médio, onde ambos os casos surgiram. Mas esta decisão está sendo constantemente reavaliada.
VARIAÇÃO DE GRIPE MORTAL MOBILIZA AUTORIDADES BRITÂNICAS
Diagnosticado no Qatar e depois transferido para um hospital britânico, ele é o segundo paciente que foi confirmado com o chamado coronavírus. Ambos contraíram o vírus no Oriente Médio, já que o primeiro é um saudita, que morreu durante o tratamento
Os coronavírus formam uma ampla família de vírus – do que causa um simples resfriado até a Sars, que ente 2002 e 2003 matou mais de 800 pessoas em mais de 30 países, especialmente na China.
Esse novo tipo de vírus, no entanto, é diferente de outros coronavírus já identificados em humanos. Autoridades médicas ainda estão determinando que tipo de ameaça a nova doença causa.
Os dois pacientes diagnosticados contraíram o vírus no Oriente Médio
Oriente Médio
Nos últimos três meses, foram diagnosticados alguns casos de doenças respiratórias agudas em países do Oriente Médio. Mas ainda não se sabe se algum deles está ligado ao caso do homem de 49 anos.
"Diante da gravidade da doença identificada em dois pacientes, já foram tomadas medidas para garantir que as pessoas que entraram em contato com o paciente que está sendo tratado em Londres não fossem contaminadas", afirmou o professor John Watson, chefe do departamento de doenças respiratórias da Agência de Proteção à Saúde da Grã-Bretanha.
"E até agora evidências mostram que isso não aconteceu. Mas estamos divulgando mais informações sobre os casos para trabalhadores da saúde no país, assim como recomendações para que todos fiquem atentos em relação a esse vírus."
Watson disse ainda que não há indícios de que o vírus esteja se espalhando de pessoa para pessoa e que não há recomendações para o público ou para turistas.

Um comentário:

  1. A população mundial está constantemente sendo ameaçada com inúmeras novidades de fenômenos que têm acontecido em excesso ultimamente. Pode ser que eu esteja ficando paranóica, mas chego a pensar que o próprio sistema capitalista ganancioso se inspira muito para conter a população. A cada dia somos surpreendidos com novidades maléficas em todo seguimento, ora são os remédios, ora os alimentos, ora a devastação de reservas naturais, etc. A tarefa para compreender o mundo em que vivemos está cada vez mais complexa e mais difícil.

    ResponderExcluir