Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

CONTRA A OBESIDADE NOVA YORK PROÍBE VENDA DE REFRIGERANTES EM COPOS GIGANTES

A Prefeitura de Nova York proibiu nesta quinta-feira a venda de refrigerantes em copos com mais de meio litro nas lanchonetes, restaurantes, estádios e salas de cinema, uma iniciativa sem precedentes para lutar contra a obesidade nos Estados Unidos.
A Comissão de Saúde da prefeitura aprovou por oito votos a favor, nenhum contrário e uma abstenção a iniciativa impulsionada pelo prefeito Michael Bloomberg e alvo de uma forte oposição por parte dos fabricantes e vendedores de refrigerantes.
"Este é o maior passo que a cidade já deu para conter a obesidade. Ao propor limites às bebidas açucaradas, Nova York colocou a questão da obesidade e o impacto das bebidas açucaradas em primeiro plano em nível nacional", disse Bloomberg após a votação.
O consumo de refrigerantes, geralmente mais baratos do que a água mineral e cujos copos não são mais caros do que os pequenos, é uma das causas identificadas do problema.
Refrigerante em dose extragrande disposto em restaurante de comida rápida de Nova York 
Foto de Mario Tama/AFP/Getty Images
A medida, que impõe um limite de 470 centilitros, entrará em vigor em 12 de março, o que dá aos vendedores de refrigerantes e de bebidas açucaradas seis meses para se adaptar.
O novo estádio Barclays Center, sede da nova franquia da NBA Brooklyn Nets, que abrirá na próxima semana, será o primeiro centro esportivo e de entretenimento da cidade a aplicar a medida em caráter voluntário.
Segundo o prefeito, mais da metade dos adultos em Nova York (58%) é de obesos ou tem excesso de peso, e este problema também afeta 40% das crianças nas escolas públicas.
De acordo com as autoridades municipais, 6.000 nova-iorquinos morrem ao ano devido a problemas vinculados à obesidade e um em cada oito tem diabetes.
A epidemia de obesidade afeta mais fortemente as comunidades negra e hispânica e é mais comum nos bairros mais pobres, segundo a fonte.
"Espero que no futuro vejamos o dia de hoje como um ponto de inflexão em epidemias que custaram a vida de milhares de nova-iorquinos", afirmou o comissário de saúde da cidade de Nova York, Thomas Farley.
No final do ano passado, a prefeitura já tinha lançado uma campanha de sensibilização sobre o tema, destacando que 600 ml diários de refrigerantes equivaliam a 22 quilos de açúcar por ano.
O objetivo declarado da prefeitura é que, em 2016, o percentual de adultos que consomem bebidas açucaradas diariamente caia de 30% para 20%.
AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário