Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

domingo, 16 de setembro de 2012

INUNDAÇÕES EM VENEZA SERÃO PIORES COM O AQUECIMENTO GLOBAL

Investigação que analisa o fenômeno da “acqua alta” está publicada na «Climatic Change»
Uma subida moderada do nível das águas implicará um aumento drástico no número de inundações em Veneza, fenômeno conhecido como 'acqua alta'. O estudo, publicado na «Climatic Change», foi realizado por investigadores do Conselho Superior de investigações Científicas (CSIC) espanhol e da Universidade das Ilhas Baleares.
Os cientistas estimam que no final deste século a frequência anual da 'acqua alta' aumente de 1,4 até 18,5. A duração destes episódios deverá também aumentar de 12 para 72 horas, bem como a probabilidade de inundações severa, que afetarão mais 75 por cento desta cidade italiana.
A investigação aplicou os últimos conhecimentos sobre o funcionamento do Mediterrâneo na interpretação dos resultados dos modelos numéricos. Isto é uma novidade porque, até agora, dava-se mais importância ao papel que tinha a salinidade da água que poderia atenuar a subida global do nível do mar.
'Acqua Alta' na Praça de São Marcos, Veneza
Os últimos estudos indicam que este mecanismo não será eficaz no Mediterrâneo e, por isso, o nível do mar irá seguir a tendência global. No final do século XXI, o nível da água do Mediterrâneo terá aumentado aproximadamente 50 centímetros.
No entanto, estas projeções estão dependentes de vários fatores, pois não se sabe como serão as emissões de gases do efeito estufa no futuro.
O estudo projeta os efeitos do aumento do nível do mar em Veneza tendo em conta que a parte mais baixa da cidade está a 90 centímetros acima do nível do mar e a cidade encontra-se numa zona onde as marés são muito importantes.
Atualmente, a combinação da maré e de tempestades passageiras faz com que em algumas ocasiões o nível do mar supere estes 90 centímetros, inundando as parte baixas da cidade. A acqua alta acontece em média 1,4 vezes por ano, com uma intensidade média de 105 centímetros.
Devido aos prejuízos econômicos que o fenômeno arrasta o governo italiano desenvolveu o projeto MOSE, um sistema de barreiras mecânicas que tem como objetivo preservar a cidade dos episódios mais severos das inundações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário