Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

sexta-feira, 11 de março de 2011

REMÉDIOS SUSPEITOS

U R G E N T E - RISCO DE MORTE

O Ministério da Saúde através da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, suspendeu por meio da Resolução 96, a fabricação, distribuição, manipulação, comercialização e armazenagem de medicamentos com o principio ativo denominado FENILPROPALAMINA. A medida foi tomada depois que a 'Food and Drug Administration', (FDA), dos Estados Unidos, constatou que a substância vinha provocando adversos FATAIS em usuários americanos (hemorragia cerebral). 
No Brasil a suspensão é preventiva, uma vez que não existem casos relatados

A FENILPROPALAMINA está presente em 21 medicamentos, especialmente nos anti-gripais. 
Os Medicamentos suspensos são os seguintes:
1)Benadryl dia e noite..
2) Contac
3) Naldecon Bristol
4) Acolde
5) Rinarin Expectorante
6) Deltap
7) Desfenil
8) HCl de fenilpropalamina
9) Naldex
10) Nasaliv
11) Decongex Plus
12) Sanagripe
13)Descon
14) Descon AP
15) Descon Expectorante
16) Dimetapp
17) Dimetapp Expectorante
18) Ceracol Plus
19) Ornatrol
20) Rhinex AP
21)Contilen

Só que, desde a data publicação da tal resolução até hoje, é impossível que você  NÃO consiga achar algum desses medicamentos em alguma farmácia. Algumas empresas avisaram que continuam com a venda de alguns dos medicamentos citados, mas mudaram a composição, adequando-os à nova resolução da ANVISA.
O Médico do Trabalho MAURICI ARAGÃO TAVARES, Médico do Trabalho CRM.SP.33006 que assina a mensagem disse, em entrevista ao jornal Infoguerra, que ele mesmo escreveu a mensagem e que ela foi distribuída em uma rede interna da empresa em que trabalhava. Por algum motivo, a mensagem "vazou" e espalhou-se pela Web.

2 comentários:

  1. É sempre assim. Primeiro distribuem o remédio e após anos do produto ser consumido vem o relato dos malefícios que o infeliz faz para a humanidade. É mais uma arma fabricada pelos inexcrupulosos das indústrias farmacêuticas, sempre movidos pela ganancia, contribuindo para a DESTRUIÇÃO DO PLANETA.

    ResponderExcluir
  2. Somos cobaias destes laboratórios que inventam doênças e depois a falsa cura, pois os efeitos colaterais são camuflados. Vender, vender e vender é o lema da capitalismo selvagem e sem escrúpulos.

    ResponderExcluir