Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

domingo, 22 de maio de 2011

ANATOMIA DO CAULE


O caule das plantas vasculares completamente desenvolvido é um corpo sub-cilíndrico formado por camadas sucessivas de diferentes tecidos:
Estrutura do Caule
Morfologia externa do caule
  • :Região caulinar geralmente delgada de onde partem as folhas.
  • entre-nó ou meritalo:região caulinar entre dois nós consecutivos.
  • gema terminal/gema apical:Situada no ápice, constituídas por escamas, ponto vegetativo região meristemática, de forma cônica) e primórdios foliares que o recobrem. Podem produzir ramos foliosos, flores e promover crescimento. Há gemas nuas, isto é, sem escamas.
  • gema lateral: De constituição semelhante á anterior e que pode produzir ramo folioso ou flor. Situada na axila de folhas, chama-se também gema axiliar. Muitas vezes, permanece dormente, isto é, não se desenvolve.

Classificações dos caules

Tipos de Caules

 Tipos de caules considerando-se a consistência da planta

  • caule herbáceo - caule macio ou maleável com presença de tecido colenquimático e conseqüentemente com acúmulo da celulose junto à parede celular (podendo, geralmente, ser cortado apenas com a unha);
  • caule sublenhoso - é lignificado apenas na parte mais velha, junto à raiz, e ocorre em muitos arbustos e ervas;
  • caule lenhoso - amplamente lignificado, rígido e, em geral, de porte avantajado, forma, por exemplo, os troncos das árvores.

Tipos de caules considerando-se o desenvolvimento da planta

Tipos de caules considerando-se a forma da planta

  • caule anguloso;
  • caule achatado ou comprido;
  • caule bojudo ou barrigudo, exemplo: baobá;
  • caule cilíndrico;
  • caule cônico;
  • caule estriado;
  • caule sulcado.

Tipos de caules considerando-se o habitat da planta

Caules aéreos

Detalhe do colmo de um bambu-imperial.
  • caules eretos:
·         colmo, exemplos: bambu, cana-de-açúcar e milho;
·         estipe, exemplos: mamão e palmeiras;
·         haste, exemplos: rosa e soja;
·         escapo, exemplos: capim-dandá;
·         tronco, exemplos: árvores;
  • caules rastejantes, exemplos: abóbora;
  • caules trepadores, exemplos: videira
·         caules volúveis:
·         caules volúveis sinistros;
·         caules volúveis dextros; madressilva
·         caules não-volúveis.
Nota: O estolho ou estolhão é uma brotação lateral que em intervalos sucessivos forma gemas com raízes e folhas. Logo, o estolho permite a propagação vegetativa da espécie, exemplos: clorofito e morango.
·         bulbo tunicado, exemplo: cebola;
·         bulbo composto ou bulbilho, exemplo: alho e gladíolo ou palma-de-santa-rita;
Nota: Pseudobulbo ou caulobulbo é uma dilatação em forma de bulbo, que é característica das orquídeas e serve tanto para o armazenamento de água como também nutrientes minerais importantes para a nutrição vegetal.

Caules aquáticos

São considerados caules aquáticos todos aqueles que se desenvolvem em meio aquoso, exemplos: elódea, vitória-régia e outras plantas ornamentais aquáticas.

Tipos de caules considerando-se o tipo ramificação da planta

  • caule monopodial;
  • caule simpodial;
  • caule em diacásio.
Seção do Caule

Referências

  • VIDAL, Waldomiro Nunes & VIDAL, Maria Rosária Rodrigues (1990). Botânica organografica: quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos. (3 ed.). Viçosa: Universidade Federal de Viçosa.
  • AGAREZ,Fernando Vieira. Botânica: taxonomia, morfologia e reprodução dos angiospermae: chaves de determinação das famílias. (2 ed.) Rio de Janeiro Âmbito Cultural(1994)

3 comentários:

  1. Lendo toda essa complexidade e perfeição da natureza, fico aqui pensando na insensibilidade do ser humano quando, por ganância, decretam a morte sumária de uma planta. Certamente desconhecem ou ignoram que ela é tão vida quanto a nossa e muito mais importante que os seres que a destróem. Que triste!!!

    ResponderExcluir
  2. E ainda votam no novo Código Florestal!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Que legal ,obrigado pelas dicas :)

    ResponderExcluir