Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

terça-feira, 10 de maio de 2011

CICLO HIDROLÓGICO, ÁGUA POTÁVEL E SUA DISTRIBUIÇÃO NO PLANETA.

CICLO HIDROLÓGICO
O ciclo da água é o movimento que a água na natureza, ou seja, à constante mudança de estado da água no globo terrestre. Este movimento é infinito e circular. Ele ocorre através do processo de evaporação das águas da superfície (rios, lagos, oceanos, lagoas, riachos, ribeirões, etc.) do planeta Terra e também pela transpiração dos seres vivos.
Neste processo o vapor de água, proveniente da evaporação, forma as nuvens na atmosfera. Quando estas nuvens ficam sobrecarregadas e atingem altitudes elevadas ocorrem as chuvas. Estas se formam, pois a temperatura cai e a água transforma-se em líquido (condensação).

Ciclo da água


Esta água que cai nas chuvas vai parar nos oceanos, rios e lagos. A permanente mudança de estado físico da água, isto é, o ciclo hidrológico, é a base da existência da erosão da superfície terrestre. Não fossem as forças tectônicas, que agem no sentido de criar montanhas, hoje a Terra seria um planeta uniformemente recoberto por uma camada de 3km de água salgada.
Em seu incessante movimento na atmosfera e nas camadas mais superficiais da crosta, a água pode percorrer desde o mais simples até o mais complexo dos caminhos. Quando uma chuva cai, uma parte da água se infiltra através dos espaços que encontra no solo e nas rochas. Pela ação da força da gravidade esta água vai se infiltrando até não encontrar mais espaços, começando então a se movimentar horizontalmente em direção às áreas de baixa pressão. A única força que se opõe a este movimento é a força de adesão das moléculas d’água às superfícies dos grãos ou das rochas por onde penetra. Depois, a água vai evaporar novamente, formando assim o ciclo da água mais uma vez.
O ciclo da água é de extrema importância para a manutenção da vida no planeta Terra. É através do ciclo hidrológico que ocorrem as variações climáticas, criação de condições para o desenvolvimento de plantas e animais e o funcionamento de rios, oceanos e lagos.

ÁGUA POTÁVEL
Cerca de 2/3 de sua superfície são dominados pelos vastos oceanos. Os polos e suas vizinhanças estão cobertos pelas águas sólidas das gigantescas geleiras.
A pequena quantidade de água restante divide-se entre a atmosfera, o subsolo, os rios e lagos. Estimam-se em cerca de 1,35 milhões de quilômetros cúbicos o volume total de água na Terra. Porém, apenas 2,5% desta, é água doce, e ainda, 68,9% dessa água doce encontra-se na forma sólida, 30,8% são águas subterrâneas ou de outros reservatórios de difícil acesso. A água acessível ao consumo humano, encontrada em rios, lagos e alguns reservatórios subterrâneos, somam apenas 0,3% do total da água doce.

O modo como vem ocorrendo a ocupação humana no mundo e os graves desequilíbrios resultantes de sua ação no ambiente, além de provocar a morte de muitos animais e vegetais, compromete seriamente o  abastecimento de água às populações do planeta.
O consumo da água no mundo aumentou drasticamente nas últimas décadas: de 1940 a 1990 o consumo por habitante passou de 400 para 800 metros cúbicos por pessoa por ano.
Em cada uma das principais atividades que fazem uso da água, como a agricultura, a indústria e as residências, as demandas têm aumentado muito. 
O desenvolvimento industrial e o aumento populacional colaboraram para o aumento de consumo da água, bem como, para o aumento da poluição e contaminação das águas, com destaque para despejo de esgoto e lixo.
Além dos problemas de poluição e da falta de preservação dos mananciais, outra questão preocupante é o desperdício de água.

DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA PELO PLANETA
A quantidade de água disponível para consumo vem diminuindo a cada década no mundo, como podemos observar na tabela abaixo.

Fonte: N.B. Ayibotele. 1992. The world water: assessing the resource. 
  
Países com mais água per capita
Guiana Francesa
812.121 m³
Islândia
609.319 m³
Guiana
316.689 m³
Suriname
292.566 m³
Congo
275.679 m³
Papua Nova Guiné
166.563 m³
Gabão
133.333 m³
Ilhas Salomão
100.000 m³
Canadá
94.353 m³
Nova Zelândia
86.554 m³
Fonte: WWAp/Unesco

Países com menos água per capita
Kuait
10 m³
Emirados Árabes
58 m³
Unidos
66 m³
Bahamas
94 m³
Qatar
103 m³
Maldivas
113 m³
Líbia
118 m³
Arábia Saudita
129 m³
Malta
149 m³
Cingapura
179 m³
Fonte: WWAp/Unesco

A SITUAÇÃO DA ÁGUA NO BRASIL

  1. O Brasil detém 11,6% da água doce superficial do mundo.
  2. Os 70 % da água, disponíveis para uso estão localizados na Região Amazônica.
  3. Os 30% restantes distribuem-se desigualmente pelo País, para atender a 93% da população.


 Distribuição dos Recursos Hídricos, da Superfície e da População
(em % do total do país)
Fonte: DNAEE 1992

Área das Bacias Hidrográficas no Brasil (em %)

Um comentário:

  1. Será que esta afirmativa que brasileiro é o q mais gasta água, está correto? Não creio não. Outra coisa, porque os governantes permitem ocupação dos mananciais urbanos, mesmo depois da Lei de 1970? Aqui no ABC é imensa a ocupação desordenada nos mananciais e beirando as represas. Os pilantras dos políticos estão carecas de saber e acho até que incentivam.

    ResponderExcluir