Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

domingo, 29 de abril de 2012

AUSTRÁLIA, LIVRE DA SECA PELA PRIMEIRA VEZ EM UMA DÉCADA

A Austrália informou nesta sexta-feira que ficará oficialmente livre da seca na próxima semana pela primeira vez em mais de uma década, uma notícia que levou alívio para os fazendeiros do país.
O excepcional período de seca, provocado por um intenso fenômeno El Niño, levou à lona muitos dos que vivem da terra, mas o ministro da Agricultura, Joe Ludwig, disse que há uma luz no fim do túnel.
Na segunda-feira, quando suspender as últimas duas declarações de Circunstâncias Excepcionais, que fornecem subsídios para fazendeiros afetados pela seca, o vasto interior da ilha estará oficialmente livre da estiagem.
Sinalização para barcos se destaca no fundo do lago Green Hill, nos arredores de Ararat,
a 170 km de Melbourne, região castigada pela seca, em novembro de 2006
  Foto de William West/AFP/Arquivo
"O longo período de seca, que dificultou as coisas para muitos no campo, finalmente acabou", afirmou Ludwig.
"A perspectiva sazonal é melhor do que tem sido em muitos anos e as melhores condições representam uma bem vinda trégua para fazendeiros de toda a Austrália", emendou.
O país, cujas zonas climáticas variam do tropical ao alpino, se caracteriza por extremos.
Seus incomuns tamanho, localização e o fato de ser cercado pelo mar o tornam especialmente vulnerável ao fenômeno El Niño e seu contraponto, o La Niña.
Enquanto o El Niño levou seca ao país, nos últimos dois anos, o La Niña contribuiu com a ocorrência de inundações e temporais, registrados em todo o país.
Ludwig acrescentou que estava trabalhando com os territórios e estados australianos para reunir novas políticas que resultem em medidas mais efetivas para ajudar os fazendeiros a administrar o risco e se preparar para a próxima seca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário