Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

segunda-feira, 16 de abril de 2012

POLUIÇÃO CAUSADA PELO EXCESSO MONÓXIDO DE CARBONO E DIÓXIDO DE CARBONO NA ATMOSFERA

A poluição gerada nas cidades de hoje são resultado, principalmente, da queima de combustíveis fósseis como, por exemplo, carvão mineral e derivados do petróleo (gasolina e diesel). A queima destes produtos tem lançado uma grande quantidade de monóxido de carbono e dióxido de carbono (gás carbônico) na atmosfera. Estes dois combustíveis são responsáveis pela geração de energia que alimenta os setores industrial, elétrico e de transportes de grande parte das economias do mundo. Por isso, deixá-los de lado atualmente é extremamente difícil.
Problemas gerados pela poluição
Esta poluição tem gerado diversos problemas nos grandes centros urbanos. A saúde do ser humano, por exemplo, é a mais afetada com a poluição. Doenças respiratórias como a bronquite, rinite alérgica, alergias e asma levam milhares de pessoas aos hospitais todos os anos. Outros problemas de saúde são: irritação na pele, lacrimação exagerada, infecção nos olhos, ardência na mucosa da garganta e processos inflamatórios no sistema circulatório (quando os poluentes chegam à circulação).
A poluição também tem prejudicado os ecossistemas e o patrimônio histórico e cultural em geral. Fruto desta poluição, a chuva ácida mata plantas, animais e vai corroendo, com o tempo, monumentos históricos. Recentemente, a Acrópole de Atenas teve que passar por um processo de restauração, pois a milenar construção estava sofrendo com a poluição da capital grega.
O clima também é afetado pela poluição do ar. O fenômeno do efeito estufa está aumentando a temperatura em nosso planeta. Ele ocorre da seguinte forma: os gases poluentes formam uma camada de poluição na atmosfera, bloqueando a dissipação do calor. Desta forma, o calor fica concentrado na atmosfera, provocando mudanças climáticas. Futuramente, pesquisadores afirmam que poderemos ter a elevação do nível de água dos oceanos, provocando o alagamento de ilhas e cidades litorâneas. Muitas espécies animais poderão ser extintas e tufões e maremotos poderão ocorrer com mais frequência.
O aquecimento global provoca as mudanças climáticas
Se as emissões de poluentes para a atmosfera não forem controladas, o aquecimento global poderá provocar mudanças climáticas em várias partes do planeta, com efeitos imprevisíveis para o meio ambiente e para a economia mundial. Muitos dos modelos matemáticos idealizados pelos cientistas preveem possíveis danos causados por essa emissão descontrolada de gases. Cenários pessimistas sobre os efeitos do aquecimento global foram traçados para diversas regiões do planeta pelos 2500 cientistas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU.
São eles:
América Latina: a floresta Amazônica poderá ser devastada pelo calor e pela seca, agravando as queimadas. Piora nas condições de vida nas cidades, com a redução da qualidade do ar, aumento do calor e maior frequência de cheias.
África: será a maior vítima do aquecimento global, que deve piorar o processo de desertificação __ o deserto do Saara se estenderá em direção ao Norte, alcançando o Mediterrâneo. O delta do Rio Nilo irá desaparecer.
Antártica e Ártico: os polos serão os primeiros a sentir o aumento da temperatura, levando a um grande degelo. As geleiras do Ártico se derreterão, provocando o desaparecimento da calota polar do Norte.
América do Norte: as áreas de produção de trigo americanas se deslocarão para o Norte, beneficiando-as com o aumento das áreas para agricultura, enquanto violentas tempestades e furacões ameaçarão o Sul. As florestas do Canadá poderão ser devastadas pelo calor e pela seca.
Europa: as áreas permanentemente geladas das regiões árticas e da Groenlândia se fundirão, provocando o afundamento do terreno. Sofrerá retração das geleiras e secas. As praias do Mediterrâneo serão inundadas.
Ásia: as florestas russas poderão ser devastadas pelo calor e pela seca e as áreas de produção de trigo se deslocarão para o norte. A falta de água se agravará no Oriente Médio. Um terço do território de Bangladesh será inundado pelo mar.
Mudanças significativas ocorrerão nas regiões temperadas, com diminuição da tundra e das florestas temperadas. Oceania: a Austrália sofrerá secas, mas a Nova Zelândia deverá ser beneficiada com aumento das áreas para agricultura. Países insulares tropicais: Ilhas do Caribe e do Pacífico podem virtualmente desaparecer com a elevação do nível do mar. Aquelas com maior risco são as ilhas Bahamas, Maldivas e Marshall.

Nenhum comentário:

Postar um comentário