Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

2010 - Ano Internacional da Biodiversidade

O ano de 2010, será o ano de todas as expectativas no que concerne à Biodiversidade do Planeta. Será o momento de avaliar o desempenho quanto ao progresso na redução da taxa de perda da Biodiversidade a nível global, tal como foi acordado na Cúpula Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável, em Joanesburgo no ano de 2002. Será ainda a altura de se concluírem as negociações do regime internacional em recursos genéticos, bem como do estabelecimento de uma “nova Visão” e da concepção de um “Plano Estratégico” renovado para a “Convenção sobre a Diversidade Biológica”.


Em 20 de Dezembro de 2006, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou 2010 como o “Ano Internacional da Biodiversidade”. A Assembleia designou o secretariado da “Convenção sobre Diversidade Biológica” como ponto focal para o Ano e convidou-o a cooperar com as outras agências do Sistema das Nações Unidas, com acordos multilaterais ambientais, com organizações internacionais e outros actores, visando chamar a atenção internacional para a perda contínua da Biodiversidade e para a importância vital que a Biodiversidade tem para o bem-estar humano e para a sua sobrevivência.

Os principais objetivos do plano de ações a desenvolver a nível internacional visam reforçar a importância da conservação da Biodiversidade tanto para o bem-estar do Homem como para o desenvolvimento da economia e conscientizar o maior número de pessoas possíveis.


Em Setembro de 2010 terá lugar uma Assembleia Geral das Nações Unidas tendo por tema precisamente a Biodiversidade.
O que é a Biodiversidade?

Biodiversidade ou diversidade biológica é, genericamente, a soma de todas as formas de vida que habitam o nosso planeta, ou seja, é a diversidade da natureza viva.
Este termo e conceito têm sido crescentemente utilizados desde 1986 entre biólogos, ambientalistas, líderes políticos e cidadãos informados em todo o mundo, coincidindo com o aumento da preocupação com a extinção das espécies, observado nas últimas décadas do Século XX.
Ainda se conhece pouco sobre a Biodiversidade do planeta, calculando-se que existam entre 10 a 20 milhões de espécies, das quais só 10% estão estudadas a nível científico.
Biodiversidade significa a variabilidade de organismos vivos, compreendendo os ecossistemas terrestres, marinhos e outros ecossistemas aquáticos. Refere-se à variedade de vida na Terra, incluindo a variedade genética dentro das populações e espécies, a variedade de espécies da fauna, da flora, de fungos macroscópicos e de microrganismos, a variedade de funções ecológicas desempenhadas pelos organismos nos ecossistemas e ainda a variedade de comunidades, habitats e ecossistemas formados pelos organismos. Refere-se também à riqueza (número) de diferentes categorias biológicas e à abundância relativa dessas mesmas categorias, incluindo variabilidade ao nível local, complementaridade biológica entre habitats e variabilidade entre paisagens.
A Biodiversidade é uma das propriedades fundamentais da natureza, sendo responsável pelo equilíbrio e pela estabilidade dos ecossistemas.
A perda da Biodiversidade

O principal impacto da perda da Biodiversidade traduz-se na extinção das espécies que são irrecuperáveis.
Durante as últimas décadas a grande maioria dos biólogos acredita que está prestes a acontecer uma extinção em massa, dado que a taxa de perda de espécies é maior agora do que em qualquer outra época da história da Terra.
Estudos mostram que cerca de 12,5% das espécies de plantas conhecidas estão sob ameaça de extinção e cada ano entre 17.000 e 100.000 espécies desaparecem do nosso planeta. Alguns estudiosos prevêem que cerca de 20% de todas as espécies vivas poderão desaparecer nos próximos 30 anos.

O Homem é o principal responsável pela perda da Biodiversidade. As espécies têm sido exterminadas de maneira muito rápida pela ação humana, com uma taxa de extermínio 50 a 100 vezes superior aos índices de extinção por causa natural.De entre algumas das principais ações do homem e suas consequências na perda da Biodiversidade do planeta poderemos apontar:
- A eliminação ou alteração dos habitats naturais, com a eliminação da vegetação local para construção de casas ou para atividades agropecuárias, o que altera o meio ambiente; em média, 90% das espécies extintas acabaram em consequência da destruição do seu habitat;
- A super-exploração comercial das florestas, oceanos, rios, lagos e solos que ameaça muitas espécies marinhas e terrestres;

- A poluição das águas, do solo e do ar que desgastam os ecossistemas e matam os organismos;
- A introdução de espécies exóticas e de espécies alóctones invasivas que ameaçam os locais por predação, competição ou alteração do habitat natural.
A diversidade biológica representa um papel fundamental para a espécie humana, uma vez que aproximadamente 40% da economia mundial e 80% das necessidades dos povos dependem dos recursos biológicos.

A tendência crescente para a perda da Biodiversidade pode vir a ter profundas implicações no desenvolvimento econômico e social da comunidade humana, pois é frequentemente acompanhada por profundas alterações ambientais.
Conservar, preservar e proteger

A humanidade é ela própria parte da Biodiversidade e por isso a nossa existência seria impossível sem ela. Qualidade de vida, competitividade econômica, emprego e segurança, tudo depende deste capital natural.
A Biodiversidade é fundamental para os "serviços ecossistêmicos", ou seja, os serviços que a natureza fornece, como a regulação do clima, da água e do ar, a fertilidade dos solos e a produção de alimentos, combustíveis, fibras e medicamentos. A Biodiversidade é essencial para manter a viabilidade da agricultura e das pescas a longo prazo e é a base de muitos processos industriais e da produção de novos medicamentos.
Assim, a conservação da diversidade biológica, ou Biodiversidade, tornou-se uma preocupação global. Apesar de não haver consenso quanto ao tamanho e ao significado da extinção atual, muitos consideram a Biodiversidade essencial. Neste contexto os conceitos de conservação, proteção e preservação da natureza têm vindo a evoluir no sentido da manutenção da Biodiversidade.

Segundo uma visão ética dos direitos, deveres e educação, a Biodiversidade desempenhará o papel de "ser um espelho das nossas relações com as outras espécies de seres vivos".
A espécie humana depende da Biodiversidade para a sua sobrevivência. Assim, todos nós somos responsáveis por esta perda crescente da Biodiversidade, pelo que caberá a cada um de nós dar um pequeno passo que seja para fazer regredir este estado de degradação e para evitar uma iminente catástrofe a nível planetário.

A Terra está na tua mão!...

Um comentário:

  1. Como sempre, o homem é o único ser malígno que habita o planeta terra. E pensar que, segundo os religiosos, foi criado por um deus tão bondoso, que fêz tudo perfeitinho, menos o homem!!!

    ResponderExcluir