Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

    
Se você achou o título drástico demais, aja num impulso e desista de ler esse texto agora. Se não, parabéns, você ainda tem chances de salvar seu relacionamento.
Num relacionamento, muitas vezes, agimos por impulso e iniciamos brigas desnecessárias. Isso sem mencionar quando, nesse mesmo rompante, proferimos acusações e palavras impensadas, que podem complicar ainda mais a situação.
E aí, o que poderia ser uma conversa racional e madura se transforma num escândalo, recheado de palavras esdrúxulas e impublicáveis.
É óbvio que um casal deve sempre conversar sobre seus problemas — e, muitas vezes, a conversa se torna uma discussão, mais popularmente chamada de “briga”. Porém, até mesmo durante um conflito há que se manter a cabeça fria e se colocar no lugar do outro, não importando quem está errado.
Sou da opinião de que devemos pensar muito bem antes de falar, para evitar dizer algo de que possamos nos arrepender e que pode, inclusive, ser usado contra nós mesmos no futuro.
Nem vou entrar no mérito de quando a briga passa dos limites… agressões, arremesso de objetos, etc. já ultrapassa o senso aceitável de convivência entre dois seres humanos que supostamente se amam.
O que eu quero dizer com tudo isso é que, na hora da raiva, da fúria, temos mesmo vontade de jogar tudo para o alto, falar tudo e mais um pouco, descontar toda a nossa ira… Mas, na hora em que a poeira abaixa e começamos a pensar nos despautérios que cometemos, bate o arrependimento. E aí, pedir desculpas, até pode acalmar as coisas por um tempo, mas jamais apagará todos os insultos que disparamos na pessoa amada.
Uma vez, duas, vá lá. Mas, se isso se torna frequente, pode ter certeza de que também estará progressivamente debilitando sua relação.
Então pense bem, antes de começar uma "briga", quando na relação você observar que está para acontecer, cale-se, emudeça, pois não existe briga de um só, pondere não responda, espere os ânimos acalmarem e só bem depois, começe um diálogo tranquilo.
Assim você estará salvando o seu relacionamento.

2 comentários:

  1. É verdade. Ao perder o respeito, nada mais poderá ser restaurado.

    ResponderExcluir
  2. O mundo está assim, falta de respeito mútuo. Acho que é um pouco da velocidade, do ritmo de vida que estamos levando.

    ResponderExcluir