Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quarta-feira, 23 de maio de 2012

GELEIRAS DO ÁRTICO SÃO FONTES PERIGOSAS DE METANO

Embora bovinos e ovinos sejam responsáveis por mais de 20% das emissões globais de metano – gás capaz de reter 23 vezes mais calor na atmosfera do que o gás carbônico –, esses animais são coisa pouca perto de uma das fontes mais perigosas de metano: as geleiras do Ártico, segundo estudo publicado na Nature Geoscience.
As geleiras tem grandes concentrações de metano
Pesquisadores da Universidade do Alasca, em Fairbanks, nos Estados Unidos, conseguiram mapear 150 mil pontos, pelos quais o metano vaza para a atmosfera.
Como explica a bióloga Katey Walter Anthony, principal responsável pelo estudo, esse gás está armazenado em depósitos naturais de gás ou carvão – reservatórios geológicos, no jargão científico –, os quais estão localizados abaixo dos lagos, pelos quais o metano também escapa.
Segundo Anthony, a maioria dos pontos de vazamento está situada em regiões do Ártico onde o permafrost (subsolo congelado) e as geleiras estão derretendo, o que é bastante lógico. “Em um planeta mais quente, o descongelamento das geleiras pode levar a vazamentos significativos de metano”, escreveram os cientistas na revista especializada.
Como afirma o professor Euan Nisbet, da Universidade de Londres, Reino Unido, que também pesquisa assuntos correlatos no Ártico, a região é uma das que mais estão se aquecendo e que mais têm fontes de metano, que aumentarão conforme a temperatura subir.
Mas o fato de os vazamentos apresentarem uma ameaça imediata ainda é controverso entre cientistas. Alguns acreditam que os impactos desses vazamentos antárticos só serão sentidos daqui a décadas, enquanto outros dizem que seu lançamento na atmosfera vai acelerar o aquecimento global.

Nenhum comentário:

Postar um comentário