Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

MÉXICO E COREIA DO SUL APROVAM LEIS CONTRA MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Com pouco menos de uma semana de diferença, dois países em desenvolvimento, México e Coreia do Sul, aprovaram novas leis para reduzir a emissão de gases de efeito estufa e enfrentar os desafios criados pelas mudanças climáticas.
A proposta mais ousada foi aprovada pelo Congresso do México, no dia 19 de abril. O México se torna o segundo país do mundo a ter uma legislação com metas legalmente vinculantes para redução de emissões, junto com o Reino Unido – a maioria dos países que aprovaram leis contra as mudanças climáticas, incluindo o Plano Nacional de Mudanças do Clima do Brasil, não fizeram metas legalmente vinculantes, ou seja, obrigatórias. Pela lei mexicana, o país vai reduzir em 50% as emissões até 2050, em comparação com os níveis do ano 2000, e 35% de toda a eletricidade no México será produzida por fontes renováveis.
Já a Coreia do Sul se tornou o primeiro país asiático a oficialmente adotar um programa de redução de emissões, no dia 2 de maio. O programa coreano procura reduzir as emissões com apoio do mercado de carbono – as empresas que poluem deverão comprar permissões para emitir gases de efeito estufa, e esse dinheiro será usado em investimentos em energia verde. A Coreia do Sul se compromete a reduzir 30% das emissões em 2020.
Céu cinza na Cidade do México. Crédito: SXC.hu
Fonte: Blog do planeta

3 comentários:

  1. Já é um começo! E o restante, hein?

    ResponderExcluir
  2. Já é um começo! E o restante, hein?

    ResponderExcluir
  3. Os restantes vão se debater na Rio +20 e não vão aderir. Como sempre.

    ResponderExcluir