Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

domingo, 20 de maio de 2012

O MEDICAMENTO, DACLIZUMAB, REFORÇA VACINA CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Autores da investigação defendem que devem ser realizados mais estudos para confirmar os resultados
O medicamento daclizumab, que é geralmente usado para evitar a rejeição em transplantes renais, poderá agora ser o complemento da vacina contra o câncer da mama, segundo demonstrou um estudo de investigação da Perelman School of Medicine e do Abramson Family Cancer Research Institute, ambos da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos.
Fármaco prolonga o efeito da vacina contra o câncer da mama.
Os investigadores demonstraram que este reforço pode aumentar em 30 por cento a taxa de sobrevivência, já que o fármaco tem a capacidade de esgotar células T reguladoras (Tregs) e restaurar a capacidade do sistema imunológico de combater os tumores, quando dosado a pacientes a quem foi ministrada a vacina contra o câncer da mama.
De acordo com o líder do estudo, Robert Vonderheide, o fármaco ajudou o organismo a conservar as células de defesa durante dois meses, sem apresentar efeitos colaterais e aumentou em sete meses, a taxa sobrevivência das pacientes – comparativamente a apenas a toma da vacina.
No entanto, os autores da investigação defendem que devem ser realizados mais estudos para confirmar os resultados e reforçar a capacidade do sistema imunológico perante os tumores.
Durante o estudo, o medicamento foi dosado e administrado em dez doentes com câncer da mama já em metástase, a quem já tinha sido igualmente dosada uma vacina experimental desenvolvida e fabricada naquela universidade. Este tipo de imunoterapia consiste em treinar o sistema imunológico para que destrua células cancerígenas. Segundo a equipe, a droga ajudou o organismo das mulheres a quem foi administrada, durante os testes, a reestabelecer a capacidade que o sistema imunológico tem em combater os tumores. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário