Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

DESCOBERTO VETOR ÚNICO DE AGENTES DA MALÁRIA

A descoberta de um vetor único por onde passam os agentes da malária para invadir os glóbulos vermelhos permite um novo enfoque promissor para atacar o mal na origem, mediante a elaboração de uma vacina eficaz, segundo vários cientistas.
De acordo com os especialistas, cujo parecer foi publicado na edição desta quarta-feira da revista científica britânica Nature, este mecanismo de entrada essencial é comum para todas as cepas do parasita mais letal, o 'Plamodium falciparum', afirmaram os cientistas, esta quarta-feira.
Bebê com malária convalesce em hospital de Juba, Sudão
Consequentemente, uma futura vacina poderia, teoricamente, ser eficaz para o conjunto das cepas do parasita, explicaram.
Até agora, pensava-se que o parasita 'P. falciparum' dispusesse de várias opções para vencer as defesas das células do sangue.
Mas segundo o doutor Gavin Wright, do Instituto Sanger (Cambridge, Reino Unido), co-autor do estudo e seus colegas de Senegal, Japão e Estados Unidos, a interação entre uma molécula específica do parasita, chamada "ligand PfRH5", e um receptor do glóbulo vermelho, a basigina (BSG), é indispensável para a infecção.
Mais ainda, segundo seus trabalhos, os anticorpos anti-BSG podem bloquear a infecção das células sanguíneas, seja qual for a cepa experimentada em laboratório.
A descoberta deste receptor único, que pode ser fixado para deter a invasão do parasita através do sangue, deixa de esperar uma solução mais eficaz que um dia poderá erradicar a doença.
Atualmente, a malária ainda mata 781.000 pessoas ao ano e 85% das crianças com menos de cinco anos na África subsaariana, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).
Fonte: AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário