Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

sábado, 19 de novembro de 2011

MAPA TOPOGRÁFICO DA LUA EM ALTA RESOLUÇÃO

A equipe de cientistas que trabalha com as imagens enviadas pela sonda LRO (Orbitador de Reconhecimento Lunar) criou o mapa topográfico da Lua de maior resolução até agora, que foi divulgado nesta sexta-feira pelo Centro Espacial Goddard da Nasa (agência espacial americana).
Cientistas da Universidade do Estado do Arizona, que participam deste projeto, fizeram este mapa que põe à vista do público a forma e as características da superfície de quase toda a Lua em uma escala de 100 metros por pixel.
Mapa da lua em alta resolução (Nasa)
A sonda LRO foi lançada no espaço em junho de 2009 e desde que começou a enviar suas primeiras imagens permitiu aos cientistas conhecer melhor a superfície da Lua, desenhar um mapa completo de suas crateras e até ver as pegadas deixadas pelos astronautas das missões Apolo.
O aparelho conta com instrumentos como uma câmara de grande angular e um altímetro laser que permite aos cientistas reproduzir com grande precisão as características do satélite em alta resolução.
"Nosso novo ponto de vista topográfico da Lua proporciona o conjunto de dados que os especialistas lunares estiveram esperando desde a era das missões Apolo", afirmou Mark Robinson, pesquisador principal do projeto em comunicado divulgado pela Nasa.
De acordo com Robinson, o mapa ajudará a entender como a crosta da Lua se deformou e como é a mecânica das crateras que surgiram por impacto de objetos estelares - além de colaborar com missões tripuladas ou não para o satélite natural da Terra.
A Nasa está estudando novos destinos para continuar com a exploração além da órbita terrestre e prevê voltar à Lua, chegar até um asteroide e pisar, pela primeira vez na história, em solo marciano em um prazo de 20 anos.
Fonte: EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário