Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

domingo, 20 de novembro de 2011

MEDICAMENTO “AVASTIN” ESTÁ PROIBIDO PARA TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

As autoridades sanitárias dos Estados Unidos revogaram esta sexta-feira a autorização do medicamento Avastin, da Roche, para tratar o câncer de mama, sugerindo que a droga "não demonstrou ser segura e eficaz para este uso".
O Avastin continuará no mercado como tratamento aprovado para certos tipos de câncer de cólon, pulmão, rim e cérebro, informou a agência reguladora de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos (FDA), em um comunicado.
"Foi uma decisão difícil", disse a inspetora da FDA, Margaret Hamburg.
"A FDA reconhece como é difícil para os pacientes e suas famílias lidar com o câncer de mama metastático e como é grande a necessidade de tratamentos mais eficazes. No entanto, os pacientes devem confiar em que os medicamentos que tomam são seguros e eficazes para seu uso previsto", acrescentou.
Mulher faz mamografia para detecção de nódulos na mama
A decisão seguiu a recomendação de um painel de especialistas, segundo o qual a droga, também conhecida com o nome genérico de bevacizumab, traz riscos, como pressão arterial alta severa e hemorragias, e não prolonga a sobrevida global em mulheres com câncer de mama.
A FDA havia aceitado o informe dos especialistas de que o Avastin não era um tratamento eficaz para o câncer de mama, mas a Roche decidiu apelar.
Hamburg disse que os estudos indicam que as mulheres que tomam Avastin para tratar o câncer de mama metastático se "arriscam a [sofrer] efeitos colaterais potencialmente mortais, sem prova de que o uso de Avastin lhes trará algum benefício em termos de atraso do crescimento tumoral, que justifiquem estes riscos".
"Tampouco há provas de que o uso de Avastin os ajudará a viver mais ou melhorar sua qualidade de vida", acrescentou.
Comercializado nos Estados Unidos pela empresa Genenthech para sua matriz suíça, Roche, o Avastin foi aprovado para tratar o câncer de mama metastático em fevereiro de 2008, sob o programa de aprovação acelerada da FDA.
No caso do Avastin, a aprovação acelerada se baseou nos resultados promissores de um estudo que sugeriu que poderia estender a vida das mulheres com câncer de mama avançado.
Fonte: AFP

2 comentários:

  1. Que todos os santos me defendam! Nunca ví ninguém de minha convivência sobreviver a este câncer, portanto remédio algum foi capaz de curar esta terrível doença. Já ouví comentários de que esta tal mamografia também pode ser tremendamente prejudicial. Anticoncepcional e reposição hormonal também contribuem para o aparecimento deste tipo de câncer. Acho que a população deveria ser mais informada sobre o tema.

    ResponderExcluir
  2. O povo realmente é mal informado, e o pior enganado pelos grandes laboratórios que mandam publicar pesquisas falsas sobre remédios.

    ResponderExcluir