Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

domingo, 8 de janeiro de 2012

AS AUTORIDADES SANITÁRIAS DA ALEMANHA RECOMENDA EXTRAÇÃO DE TODOS OS IMPLANTES PIP

As autoridades sanitárias da Alemanha recomendaram nesta última sexta-feira extrair todos os implantes mamários fabricados pela empresa francesa PIP (Poly Implant Prothèse), depois de demonstrar que alguns são defeituosos.
"O Instituto Federal de Produtos Médicos (BfArM) recomenda a retirada dos implantes como medida preventiva", destacou a instituição em um comunicado, ressaltando que a urgência em extrair as próteses aumenta em função do tempo que a mulher vive com elas.
O BfArM, que pertence ao ministério da Saúde, anunciou que a decisão foi tomada depois que médicos e hospitais denunciaram problemas com os implantes.
O governo britânico anunciou não existirem "provas suficientes" para recomendar a retirada generalizada dos polêmicos implantes de mama fabricados pela empresa francesa, usados por 42.000 mulheres no país.
Em um comunicado, informou que pagará a retirada cirúrgica dos implantes e sua substituição às mulheres que os tiverem recebido em operações feitas pelo sistema de saúde pública em cirurgias reconstrutivas, geralmente após a extirpação de um câncer, as que estiverem preocupadas e com o aval de um médico. Estes casos representam cerca de 5% de todas as usuárias.
O governo britânico acrescentou que espera que as instituições privadas ofereçam um acordo similar aos seus pacientes.
Implante de mamas PIP em Marselha, sul da França
A empresa PIP chegou a produzir até 100 mil próteses mamárias ao ano e exportou a maioria para o exterior, sobretudo para a América Latina (Brasil, Venezuela, Colômbia e Argentina principalmente), bem como para Espanha e Grã-Bretanha, mas no começo de 2010 a empresa suspendeu os pagamentos diante de denúncias reiteradas de ruptura de seus implantes.
O escândalo dos implantes PIP defeituosos afeta até meio milhão de mulheres em todo o mundo e levou vários governos a emitir recomendações.
França e Alemanha recomendaram a extração generalizada dos implantes, em meio a acusações não provadas de que teriam efeitos cancerígenos.
Fonte: AFP

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário