Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

NOVA BIODIVERSIDADE MARINHA EM FONTES HIDROTERMAIS NA ANTÁRTIDA

O “MUNDO PERDIDO" PRÓXIMO À ANTÁRTIDA

Um grupo de cientistas britânicos encontrou comunidades de espécies desconhecidas no fundo do mar próximo à Antártida, no ambiente escuro e quente que cerca as fontes hidrotermais, segundo um estudo divulgado nesta quarta-feira.
A descoberta, feita por especialistas das Universidades de Oxford e Southampton e o Serviço Antártico Britânico (BAS), permitiu visualizar novas espécies de caranguejos yeti, estrelas-do-mar, perceves, anêmonas e polvos.
Para a análise, os cientistas usaram pela primeira vez um veículo dirigido por controle remoto (ROV, em inglês) para explorar o East Scotie Ridge, nas profundezas do oceano Antártico, segundo a pesquisa, publicada na revista "PLoS Biology".
Nessa região, as fontes hidrotermais (incluindo pontos que chegam a temperaturas de até 383 graus Celsius) encontram ambiente único que não recebe a luz solar, mas que é rico em certos componentes químicos.
De acordo com o professor Alex Rogers, do Departamento de Zoologia da Universidade de Oxford, "as fontes hidrotermais são o lar de animais que não são encontrados em nenhuma outra parte do planeta e que obtêm sua energia não do sol, mas de substâncias químicas como o sulfeto de hidrogênio".
A primeira investigação dessas fontes em particular, no Oceano Antártico, revelou um “mundo perdido” quente e escuro no qual prosperam grandes comunidades de organismos marinhos antes desconhecidos.
Sistemas de fontes hidrotermais que exigem conservação.
As imagens mostraram colônias enormes de uma nova espécie de caranguejo yeti, agrupadas ao redor de condutos de ventilação.
A câmera também filmou imagens de uma nova espécie predadora de estrela-do-mar com sete braços, que se arrasta pelos campos de perceves, além de um polvo de cor pálida não identificado, a quase 2,4 mil metros de profundidade.
"O que não encontramos é quase tão surpreendente como o que encontramos", observou Rogers, que acrescentou que "muitos animais como os vermes, mexilhões, caranguejos e camarões, descobertos em fontes hidrotermais nos Oceanos Pacífico, Atlântico e Índico simplesmente não foram encontrados ali".
Os cientistas consideraram que as diferenças entre os grupos de animais descobertos ao redor das fontes da Antártida e aqueles que estavam em outros lugares indicam que o Oceano Antártico pode agir como uma barreira para alguns deles.
Fonte: EFE
Algumas Imagens
Polvo Albino


 


Nenhum comentário:

Postar um comentário