Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

ANTIGOS VULCÕES DE LAMA PODEM TER SIDO O BERÇO DO INÍCIO DA VIDA NA TERRA

Especula-se que a vida se desenvolveu pela primeira vez na Terra aproximadamente 4 bilhões de anos atrás, mas ainda há muito mistério sobre suas origens. Para investigar a origem da vida por aqui, cientistas estudaram alguns dos mais antigos remanescentes da crosta terrestre: pedras de 3.700 a 3.800 milhões de anos da costa sudoeste da Groelândia.
Antigos vulcões podem ter explicação para origem da vida na Terra
Pesquisadores descobriram que essas rochas antigas são impregnadas de fluidos alcalinos ricos em carbonatos. Esses líquidos são semelhantes aos que encontramos hoje nos vulcões de lama localizados no fundo do mar perto das Ilhas Mariana, um arquipélago no Oceano Pacífico formado por cumes de vulcões.
Essas condições teriam feito da costa da Groelândia um lugar amigável para aminoácidos, ajudando-os a manter estáveis no passado distante de nosso planeta. Os aminoácidos são ingredientes chave para a vida, servindo como blocos de construção de proteínas.
Há muito tempo os cientistas acreditam que a vida pode ter começado no fundo do mar, junto as fontes hidrotermais, que normalmente são encontradas perto de locais com atividade vulcânica. Essas áreas são ricas em energia térmica e química, muitas vezes ajudando a sustentar ecossistemas.
No entanto, a maior parte das fontes hidrotermais atuais é muito quente ou ácida para que aminoácidos sobrevivam. Os vulcões de lama, entretanto, são relativamente mornos e alcalinos, em vez de ácidos. Esses vulcões são relativamente incomuns agora, mas acredita-se que eles tenham sido prevalentes quando os mares alcançavam uma maior parcela do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário