Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

DESCOBERTA ESTRELA RODEADA POR “ENORME RESERVATÓRIO DE GELO”

Aprende-se sobre a história da Terra olhando para o lado. A jovem estrela TW Hydrae tem água na região mais exterior do disco de material que a rodeia, o equivalente a milhares de vezes a massa dos oceanos terrestres, dizem os cientistas. Esta água pode agregar-se em cometas, e o bombardeamento destes corpos num planeta pode formar um oceano. Essa é uma das teorias para a existência de água na Terra que a descoberta publicada na Science vem reforçar.
O sistema estelar da TW Hydrae é um recém-nascido à escala do Universo. Encontra-se a cerca de 175 anos-luz da Terra, e faz parte da constelação da Hydra. A estrela tem um tamanho semelhante ao Sol, mas se o nosso sistema tem 4,6 mil milhões de anos e está na meia-idade, a TW Hydrae tem entre cinco e dez milhões de anos. É muito jovem e não tem planetas formados.
O Sistema Estelar tem apenas entre cinco a dez milhões de anos de idade
(JPL-Caltech)
Em vez disso há um enorme disco de material, composto por vários tipos de moléculas, com um potencial para a formação de planetas. Foi para este disco que a equipa de Michiel R. Hogerheijde, do observatório astronómico da Universidade de Leiden, na Holanda, olhou, com ajuda do telescópio espacial Herschel da Agência Espacial Europeia (ESA).
O satélite tem um espectrômetro especializado em ler radiação em infravermelho. O instrumento detectou a meio do disco protoplanetário da TW Hydrae uma pequena película de vapor de água que está a temperaturas muito baixas. Este vapor de água é produzido devido ao fluxo de radiação ultravioleta e de raios-X proveniente da estrela.
A pequena película detectada pelo telescópio é equivalente, dizem os cientistas, a 0,5% da massa de água existente na Terra. Mas é uma prova de que existe muito mais. “Para se produzir esta quantidade de vapor, é necessário um enorme reservatório de gelo à espreita no disco protoplanetário, o equivalente a vários milhares de vezes a massa da água que cobre a superfície do nosso planeta”, disse Hogerheijde, num comunicado da ESA.
No futuro, tal como aconteceu na Terra, este disco protoplanetário poderá agregar-se e produzir planetas. A reserva de gelo que os cientistas encontraram agora, se for transformada em milhões e milhões de cometas, pode bombardeá-los com água e repetir o fenómeno que possivelmente foi responsável pelos oceanos da Terra.


Um comentário:

  1. A ciência da natureza é muito abrangente, bela e racional. Aos poucos vai respondendo e comprovando o que por milhares de anos foram frutos de apelações religiosas. Viva a ciência!!!

    ResponderExcluir