Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A REVOLUÇÃO QUE STEVE JOBS PROVOCOU NO MUNDO COM SUAS INVENÇÕES


Steve Jobs, o co-fundador da Apple, que faleceu ontem, aos 56 anos, vítima de um câncer pancreático, já tinha abandonado os comandos da empresa este ano devido à doença, mas deixou marcas que se espelharam pelos quatro continentes e um legado que ascende os 340 mil milhões de dólares (perto de 453 mil milhões de euros).
O homem que transformou os hábitos de consumo de uma geração, ao lançar produtos como o iPod, o iPhone ou o iPad, mudou formas de diversão e de lidar com a informação na sociedade mundial.
Música digital, computador, tablets e telefone de Jobs.
Inventou praticamente o mercado dos computadores pessoais ao lançar o Apple II, em 1977. O âmbito da música digital ganhou fôlego com duas inovações do empresário: o tocador de música iPod e a loja virtual iTunes, onde os internautas podem descarregar músicas de forma legal, no início dos anos 2000.
O mundo dos celulares também nunca mais foi o mesmo desde a invenção do iPhone, em 2007. Por último, Jobs também deixou sua marca no mercado dos tablets, ao lançar o iPad em 2010. Conhecido pela sua tela sensível ao toque, o aparelho foi mesmo considerado como “a coroação de sua carreira de empresário e inventor”.
Ambicioso e com a ideologia de vida de querer mudar o mundo, aceitou o desafio e durante os quase 15 anos, entre idas e vindas ao comando da companhia, o executivo multiplicou por 100 o valor da Apple desde 1996.
Reações
Talvez por isso a notícia da sua morte esteja a provocar reações no universo da tecnologia. Como em Mark Zuckerberg, o criador do Facebook e até no seu grande rival, Bill Gates, fundador da Microsoft, que disse que "o mundo vê raramente pessoas que têm uma influência tão importante quanto a que Steve teve. Os seus efeitos serão sentidos por muitas gerações futuras".
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prestou igualmente uma homenagem, hoje, a Steve Jobs, colocando-o "entre os maiores inovadores norte-americanos". Steve Jobs gostava de dizer que vivia cada dia como se fosse o seu último e, "por isso, transformou as nossas vidas, redefiniu indústrias inteiras e conseguiu alcançar uma das raras proezas da história da humanidade: mudou a forma como cada um de nós vê o mundo".
"O mundo perdeu um visionário e não pode haver maior tributo ao seu êxito do que o fato de boa parte do mundo já ter ouvido falar do seu percurso através de um dispositivo que ele inventou", indicou o presidente norte-americano.

2 comentários:

  1. Nasceu genial e como genial conseguiu ter muito sucesso em seus empreendimentos. Tinha consciência de quer o tempo é limitado e como todo mortal, chegou a vez dele. Deve ter morrido feliz. Outros gênios virão e farão ainda melhor, como sempre acontece na história da humanidade.

    ResponderExcluir
  2. Ele simplesmente revolucionou o mundo da informação com suas criações, uma pena que nos deixou tão precocemente.

    ResponderExcluir