Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

CIENTISTAS CONSEGUEM SEQUENCIAR O GENOMA DA BACTÉRIA DA PESTE NEGRA


«Yersinia pestis» do século XIV é praticamente igual à que existe hoje.
Durante o século XIV, a pandemia que ficou conhecida como Peste Negra matou um terço da população europeia. A bactéria que a provocou foi a Yersinia pestis que volta agora a ser notícia porque uma equipe de investigadores sequenciou a seu DNA tal como era nessa época.
Estima-se que um terço da população europeia tenha sucumbido à doença
A variante deste patogénico que dizimou a Europa é praticamente a mesma que ainda hoje existe. Mas o estudo que está a ser feito sobre as pequenas modificações que sofreu pode permitir perceber por que nos nossos dias não mata tantas pessoas nem com tanta rapidez. O estudo está publicado na revista «Nature».
O DNA da bactéria foi conseguido através da exumação de milhares de vítimas da Peste Negra, que estavam enterradas em valas comuns nos arredores de Londres. Nos dentes de alguns desses esqueletos estavam restos do DNA, o que permitiu reconstituir o genoma.
A investigação revela que, ao contrário do que se pensava, a Yersinia pestis não foi a responsável pela epidemia que se registou durante o reinado do imperador romano Justiniano, no século VI d.C.
A comparação com o genoma das bactérias atuais sugere que os fatores ambientais, como o vetor transmissor (ratos) e a susceptibilidade das vítimas, terão tido um importante papel determinante para a propagação da doença.
Yersinia pestis
Gamma Proteobacteria
Y. pestis
Yersinia pestis
( Lehmann & Neumann, 1896)

Nenhum comentário:

Postar um comentário