Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

ESTRESSE PODE LEVAR A PERDA DE CABELO

A americana Tyra Banks, modelo e atriz famosa nos EUA, além de magnata, acaba de adicionar “escritora de ficção” e “autora de best-sellers” a sua lista sempre crescente de realizações.
Mas escrever um livro enquanto gerencia uma indústria multimilionária de moda, beleza e entretenimento supostamente fez Tyra perder algo precioso: seu couro cabeludo.
Perder o cabelo – seja uma situação temporária ou permanente – é difícil de lidar, mesmo para as mais belas e ricas entre nós. E o motivo para tanto é bem comum: estresse.
“Escrever um livro pode definitivamente ser um fator de estresse que pode levar à perda de cabelo, ou alopecia”, diz Orr Barak, um dermatologista americano. 
Tyra Banks
Mas em mulheres com perda de cabelo, os médicos também têm que descartar se o estressor é um problema da tireoide ou baixos níveis de ferro. “Mas esses fatores raramente são as causas. É mais comumente um estressor emocional, como o que houve com Tyra”, ressalta.
Barak suspeita que a modelo tenha “eflúvio telógeno”, uma espécie de perda de cabelo induzida por estresse. Ainda assim, precisamos ir à raiz do problema: por que o estresse faz nosso cabelo cair?
Barak explica que um cabelo normal gasta 80 a 90% de seu tempo na fase de crescimento, conhecido como anágena, e 10 a 20% do seu tempo na fase de repouso, ou telógena. Uma exceção a isso é a gravidez, quando o ciclo do cabelo aumenta para 100% anágena, ou crescimento.
“Quando o corpo sofre estresse, o folículo piloso é afetado e um novo equilíbrio é definido para o ciclo do cabelo”, fala Barak.
A taxa pode cair para 60% do seu tempo no ciclo de crescimento e 40% na fase de repouso, por exemplo. Esta mudança faz com que mais cabelo caia, e você o encontra mais em sua escova ou no ralo do chuveiro.
Felizmente, perder mais cabelo do que o normal é muitas vezes temporário. “Quando o corpo se recupera do estresse, o cabelo volta ao seu ciclo normal de 80 a 90% de proporção de crescimento”, observa Barak.
Fonte:MSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário