Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

COMETAS E O FIM DO MUNDO


Cometas são corpos celestes do sistema solar, que se movem em torno do Sol com órbitas parabólicas, hiperbólicas ou elípticas de grande excentricidade. São muitas as teorias da sua origem, uma delas situa um ninho de cometas a uma distância muito grande de 20 trilhões de Km do Sol, mas mesmo nesta distância eles estão girando em sua volta.
Cometa
É um anel de gelo e rochas em numero de dezenas de bilhões de massas de gelo congelado, variações da força gravitacional fazem com que esses corpos se soltem do cinturão e avancem em direção ao Sol que exerce a força e atrai o cometa, com isso o cometa pode ter vários destinos, devido a atração do Sol, ele pode se chocar contra a nossa estrela, escapar para sempre do sistema solar ou no meio do caminho se chocar com um planeta.
Visto enquanto viaja rumo ao Sistema Solar, o cometa é apenas uma massa pequena de gelo, mas ao começar a sofrer dos ventos solares, as partículas de gelo do cometa se soltam e formam uma cauda que pode ter milhares de Km sendo ela visível aqui da terra.
NÚCLEO: é o ponto mais brilhante e condensado, formado por rochas de diversos tamanhos, coberto por moléculas congeladas, seu tamanho pode ir de dezenas até centenas de km de diâmetro.
COMA: é uma nuvem transparente que fica ao redor do núcleo, congregando partículas de pó, pode atingir um diâmetro de 200.000 Km.
CAUDA: é o rastro deixado pelo cometa, formada por partículas de pó, pequenos fragmentos e gases que se desprendem do núcleo devido ao vento solar.
Os elementos químicos mais comuns existentes nos cometas são hidrogênio, oxigênio, carbono e sódio, sempre congelados.
Cometa visto ao anoitecer
Devido a suas aparições, que sempre causaram, em toda humanidade, desde as mais remotas aparições, muitos sentiam medo, e hoje, algumas pessoas com más intenções, os usam para causar pânico nas pessoas, em maio de 1910, quando o conhecido cometa Halley se aproximou da Terra, infelizmente os "adivinhos" de plantão, parecidos com os atuais pregavam o fim do mundo, fato que não ocorreu, o "engraçado" é que quando a sempre um cometa ou um eclipse, os "magos" de plantão falam sempre em fim de mundo, e obviamente não acontece.
Mas caso se chocasse com a Terra, uma bola de fogo se formaria seguido de uma onda de vento enorme, mas não formaria cratera, já que seu frágil núcleo se desmancharia ao passar pela atmosfera, onde sofre um forte atrito.
No extremo do sistema solar, há uma grande nuvem esférica de 1 milhão de núcleos cometários, ocasionalmente devido a força do Sol, esses objetos saem das nuvens e vai em direção a estrela, descrevendo órbitas elípticas, que podem variar entre poucos anos ou ate milhares de anos, o destino final de muitos, é o choque com o Sol.
Vagando a altíssimas velocidades, contra o vento solar, fragmentos de gelo e poeira vão sendo empurradas, e o calor do sol faz com que gases se soltem do astro, parecido com um gelo seco que vemos aqui na terra, dando origem a cauda.

Entre os que fazem aparições em períodos pré-determinados, estão o cometa de Halley, a cada 76 anos, e, num período bem superior, o Hale Bopp, a cada 4.000 anos.
Hale Bopp
Nada consta, cientificamente de que algo sobrenatural está por acontecer. Apenas o Sol irá aumentar suas explosões magnéticas, mas isto faz parte do ciclo solar.

As pessoas ficam preocupadas com asteroides, buracos negros, alinhamentos de planetas, profecias Maias, Nostradamus, enquanto isso: continuamos desmatando, degradando as fontes de água potável, lançando toneladas de dióxido de carbono na atmosfera, envenenando o solo com agrotóxicos, destruindo o habitat natural de muitas espécies e levando-as à extinção, desequilibrando totalmente o ecossistema, gastando bilhões de dólares em guerras absurdas, construindo armas nucleares, químicas e bacteriológicas... Isso sim pode representar não o fim da Terra, mas o fim do nosso mundo. Mas com isso ninguém se preocupa.

2 comentários:

  1. Eu sou muito analítica e estou convencida que o grande mal da humanidade é acreditar que há um deus e que este ser invisível vai protegê-la dos malefícios que causaram ao planeta. O fanatismo e a falta de informação, juntamente com a preguiça impedem que enxerguem a dura realidade. Só nos resta mesmo aguardar o resultado das más obras.

    ResponderExcluir
  2. O resultado já esta aqui entre nós. Miséria, fome, guerra sem precedentes, ganância e falta de amor ao próximo. Dinheiro é o que move nosso mundo. Uma pena! O amor ao semelhante foi jogado no vaso e deram decarga.

    ResponderExcluir