Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

INDÍGENA BRASILEIRA COMPLETARÁ 121 ANOS E PODE SER A MULHER MAIS IDOSA DO PLANETA


Maria Lucimar Pereira poderá ser a mulher mais idosa do mundo
Maria Lucimar Pereira com a sua família
(créditos: INSS/Survival)
A Survival International, organização de defesa dos direitos dos povos indígenas tribais, revelou hoje que encontrou uma brasileira que poderá ser a pessoa mais velha do mundo, completando 121 anos dia 3 de Setembro, próximo sábado. Maria Lucimar Pereira é uma índia de etnia caxinauás e habita no oeste da Amazônia. O seu registro de nascimento, aprovado em 1985, mostra que nasceu 1890.
Uma dieta à base de carne grelhada, mandioca, papas com banana e ausência de sal, açúcar e alimentos processados parece ser a causa da longevidade. Stephen Corry, diretor da Survival International considera “refrescante ver uma comunidade que manteve um forte vínculo com o seu território ancestral desfrutar dos benefícios dessa opção”.
Apesar da sua idade, Maria mantém-se saudável e ativa. Passeia pela aldeia, partilha histórias e visita frequentemente os seus familiares. Fala apenas caxinauá e costuma ir a Feijó, a cidade mais próxima.
Nesta comunidade de caxinauás, a longevidade é frequente. Dos seus 80 habitantes, quatro têm mais de 90 anos. Comem alimentos naturais, rejeitando a comida processada disponível na cidade.
Ao longo da sua vida, Maria testemunhou alguns dos episódios mais dramáticos da história da Amazônia. Durante a chamada “febre da borracha” entre meados do século XIX e primeiras décadas de XX, a população indígena foi escravizada. Viveu em condições penosas, tendo apenas 10% sobrevivido. No Brasil vivem atualmente 7500 caxinauás. São mais numerosos nas regiões de floresta tropical no leste peruano.
Mulheres centenárias
A brasileira Maria Gomes Valentim, reconhecida pelo Guiness como a mulher mais idosa, morreu em Junho passado, poucas semanas de completar 115 anos. O recorde passou para a norte-americana Besse Cooper, que completou na passada sexta-feira 115 anos. O ano passado, a televisão da Geórgia apresentou Antisa Khvichava, que teria completado 130 anos dia 8 de Julho. A informação não foi confirmada pelo Guiness, pelo que o título de Decano da Humanidade continua a pertencer a Besse Cooper.

4 comentários:

  1. É por este motivo que devemos recusar os alimentos industrializados, tais como os embutidos, enlatados (cheios de sódio), carnes cheias de antibióticos e outras tantas porcarias que ingerimos. Remédios também são devastadores para a nossa saúde, é claro. Devemos sim, seguir as receitas naturais caseiras antigas que aprendemos com nossos avós, quase que sempre.

    ResponderExcluir
  2. Esta índia deve estar bem de saúde, só vive de coisas naturais mesmo. Vou lá morar nesta aldeia e aprender mais coisas com ete povo. Afinal acho que vou me aposentar mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Com esse seu apetite de conhecimento e investigação, não pode aposentar nunca; a menos que morando numa aldeia possa levar o computador. Mas acho que sua presença seria um bem para o povo indígena. rsrsrsr

    ResponderExcluir
  4. Iria deturpar a cabeça boa daquele povo. Quanto a aposentar, só descansar do "Estado" vou continuar a labuta por outras bandas.

    ResponderExcluir