Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

EAD

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

PARA ENTENDER E AJUDAR A COMBATER A FOME NA SOMÁLIA

Há 20 anos desde que o ditador Mohamed Siad Barre foi derrubado, a Somália tem enfrentado a fome, inundações, combate, ataques suicidas, a pirataria e a insurgência.
Conflitos violentos prevalecentes na Somália faz com que seja difícil, senão impossível para as agências de ajuda humanitária alcançar as pessoas.
O país que tem lutado sem um governo central forte desde então.
Aqui está uma seleção de Reuters imagens 1993-2011 neste país dilacerado pela guerra e sem um Estado de Direito.
As condições da população somali, que já estavam deterioradas por 20 anos de conflitos, foram agravadas ainda mais pela seca que prejudicou as colheitas, causou a morte do gado e elevou o preço dos alimentos. Em busca de alimentos e assistência médica, os somalis andam por dias até chegar aos campos de refugiados de Dadaab, no Quênia.
Mas em Dadaab a situação também é alarmante. Já são mais de 370 mil refugiados nos três acampamentos que formam Dadaab, que têm capacidade para abrigar apenas 90 mil pessoas. A maioria dos recém-chegados acaba se instalando no entorno do campo onde não recebem assistência adequada.
Refugiados somalis esperam para ser oficialmente registrados e receber o cartão que lhes dá direito ao acesso a alimentação. Pode demorar até dois meses para que os refugiados consigam pegar a sua primeira cota de alimentos. Muitos dos que já estão assentados dividem seus alimentos com os recém-chegados.
Os refugiados somalis têm que suportar atrasos para serem registrados nos acampamentos e ter acesso a alimentos, água e abrigo. Médicos Sem Fronteiras está atendendo as necessidades médicas, incluindo o tratamento de cerca de 10 mil crianças desnutridas no campo de Dadaab e arredores. A organização alerta: em Dadaab, a situação é de crise humanitária. 

Ajudem a salvar crianças africanas da fome; veja como doar.
Campanha Divulgada pelo Yahoo:
Milhares de crianças do leste da África estão morrendo de fome extrema, que já afeta 9 milhões de pessoas. Somente na Somália, 640 mil crianças estão subnutridas e mais de 29 mil com menos de cinco anos morreram em três meses e mães são forçadas a abandonar seus filhos à beira da estrada. Essa situação dramática é retratada em um novo vídeo para a música de Bob Marley & The Wailers "Hide Tide or Low Tide", de 1973. Abaixo.
Editado por Kevin Macdonald, diretor do "O Último Rei da Escócia" e do documentário "Marley", o vídeo faz parte de uma campanha global da ONG Save the Children é um chamado para o combate a fome. O Yahoo! apoia a campanha. Para ajudar, basta depositar doações ou fazer o download do single “High Tide or Low Tide”. Saiba como participar.
Veja abaixo a relação de organizações que estão trabalhando no combate à fome na região, conhecida com Chifre da África:
International Medical Corps: O grupo mobiliza equipes no Quênia, na Etiópia e na Somália - os países mais afetados pela seca mais grave dos últimos 60 anos. Faça uma doação.
Save the Children: A entidade lançou uma grande campanha humanitária nos três países, fornecendo alimento, medicamentos e água potável a dezenas de milhares de crianças em comunidades em locais remotos. Faça uma doação.
World Vision: A ONG cristã também está atuando na região. Faça uma doação.

Clique no Link Abaixo: Médicos Sem Fronteiras

OS SOMÁLIS TEM FOME, ESTÃO MORRENDO. AJUDEM!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário