Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

UM PÁSSARO VENENOSO


A natureza nos surpreende com seus mistérios.
Certo dia em 1989, Jack Dumbacher capturou um pássaro conhecido como pitohui-de-penacho (Pitohui dichrous). Ao tentar livrar o pássaro da armadilha Jack sofreu um arranhão do dedo e levou a mão até a boca, no mesmo instante sentiu sua língua e lábios dormentes. Depois de um certo pânico, acabou descobrindo que o pássaro apresentava uma toxina em suas penas.
A toxina produzida pelo pássaro é a mesma encontrada em sapos venenosos, e é conhecida como homobatratoxina. Até mesmo a coloração do pássaro e dos sapos é semelhante. Mas os pássaros apresentam uma quantidade bem menor da toxina nas penas.
Como ele adquire esta toxina?
Pitohui se alimenta de diminutos besouros da família Melridae de onde obtêm seu veneno uma neurotoxina forte e contém um alcaloide conhecido como batrachotoxin (veneno que também é encontrado na pele de algumas rãs da América do Sul, como a rã dardo dourada que habita a chuvosa selva tropical Chocoana da Colômbia e parte da fronteira com o Panamá.). Ao comer besouros, os pássaros tornam-se venenosos, sua toxina encontra-se contida nas penas e pele. Eles são conhecidos pelos habitantes locais como "ave de lixo", porque sua toxicidade torna-o impossível de ser comido.
Besouro da espécie Melyrid_beetle
Em seres humanos que manuseiam o pássaro, podem ocorrer náuseas e dormência da boca. Mais uma vez Tocar no Pitohui pode causar dormência e formigamento, e queimaduras na pele seguida de espirros, conforme relatado pelo cientistas que lidam com a criatura, enquanto eles estão comendo pode ser muito mais perigoso.
Para alertar a natureza da sua toxicidade, esta ave tem uma cor brilhante de cores laranja e preto, que permite que os candidatos a reconhecer predadores. Acredita-se que o pássaro esfrega a toxina nos seus ovos para protegê-los dos predadores.
Pitohui dichrous 
Na foto  acima, as duas imagens de cima mostram pitohuis verdadeiros e as duas de baixo, duas espécies que o imitam.

4 comentários:

  1. Pobre pássaro. A natureza é muito sábia. A pequenina ave possui nada mais nada menos que uma defesa para sua sobrevivência. Classificá-lo como venenoso é algo muito cruel e infeliz.

    ResponderExcluir
  2. Na verdade ele não nasce com o veneno, adquiri ao longo da vida alimentando-se do besouro, assim como a rã Dardo Dourado.

    ResponderExcluir
  3. bem feito se um idiota for atras de comer ele ai essa pessoa vai aprender a não mexer com quem ta quieto

    ResponderExcluir
  4. Amigo, se eu fosse o chef da cozinha do Congresso Nacional eu ia fazer este pássaro com pena e tudo e, servir para aquela corja.

    ResponderExcluir