Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

NOVA TÉCNICA PARA “FAZER CHUVA”


Investigadores da Universidade de Genebra desenvolvem método utilizando raios laser
Uma nova técnica que num futuro pode provocar chuva está a ser desenvolvida por uma equipe de investigadores da Universidade de Genebra e de institutos de investigação alemães.
O método utiliza um laser que provoca a condensação de água e o crescimento de gotas na atmosfera até vários micrometros de diâmetro; isto desde que haja uma humidade relativa superior a 70 por cento. O estudo está publicado na «Nature Communications».
Investigadores utilizaram laser para condensar água
Os cientistas experimentaram o laser sobre o rio Ródano (Suíça) e verificaram que se formaram gotas. Estas não são, no entanto, suficientemente pesadas para que se faça chuva. Os investigadores acreditam que quando conseguirem fazê-las umas centenas de vezes maiores poderão provocar aguaceiros.
O método funciona através do disparo de raios laser para o ar, criando partículas de ácido nítrico que atraem as moléculas de água e evitam que se evaporem.
As partículas de tamanho micrométrico formam-se de maneira estável e persistem durante pelo menos 20 minutos, o que, segundo os cientistas, demonstra que a condensação não é algo transitório que acontece só durante o disparo do laser. É sim um processo que permite o crescimento de gotas estáveis.
O senão desta técnica é que, para funcionar, é necessário existir já uma humidade elevada, não sendo assim útil para climas secos, onde a chuva é mais necessária. Os investigadores afirmam que vão continuar a aperfeiçoar a técnica.
Acrescentando que a mesma equipe tinha feito já uma primeira experiência, de uma forma ainda mais rudimentar, ano passado, em Berlim. 

2 comentários:

  1. Sensacional. Tomara que essa descoberta não gere nenhum outro desequilíbrio na natureza, já tão sofrida pelas experiências que provocaram tantas catástrofes, em nome do desenvolvimento.

    ResponderExcluir
  2. Na verdade só faz chover no molhado, pois só funciona em áreas com umidades acima de 70%, tem que ser aperfeiçoado para fazer chover nas regiões onde existe a escassez deste maravilhoso líquido.

    ResponderExcluir