Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

EUCALIPTO ARCO-IRIS


O eucalipto arco-íris (Eucalyptus deglupta) é o único representante da família dos eucaliptos encontrado naturalmente no hemisfério norte, em ilhas da Indonésia, Filipinas e Nova Guiné.
Atualmente, essa árvore é amplamente cultivada ao redor do mundo onde é empregada principalmente na produção de papel. Entretanto, por causa de suas vistosas listras coloridas, o eucalipto também vem sendo utilizado para fins ornamentais. A casca exterior cai anualmente em diferentes épocas, deixando aparecer o verde claro da parte interior, que vai escurecendo gradualmente resultando em tons de azul, roxo, laranja e marrom até amadurecer completamente.
Plantação de Eucalipto arco-iris

A aparência curiosa acontece a cada ano que se passa, parte da casca da árvore é eliminada, expondo partes internas coloridas e deixando a árvore com uma aparência divertida

O resultado é o tronco multi-colorido do eucalipto arco-íris, que mais parece uma pintura.


No Brasil temos uma arvore muito parecida com o eucalipto arco-íris, o Pau-mulato (Calycophyllum spruceanum) é uma árvore natural da Região Amazônica e atinge de 20 a 40m de altura, ramificando-se apenas na ponta. Apresenta tronco reto e liso com casca na cor parda quase bronze. Entre os meses de julho e setembro adquire cor de zarcão para, em seguida, tornar-se verde e, aos poucos, readquirir a cor que lhe deu o nome: "mulato".
A alameda de Pau-Mulato, Jardim Botânico




Nenhum comentário:

Postar um comentário