Esta foto foi escolhida pela BBC 28 de setembro, 2012 como uma das 20 mais bonitas

Sejamos proativos nas questões relacionadas às mudanças climáticas, pois não seremos poupados de seus efeitos devastadores a curto e longo prazo.
gmsnat@yahoo.com.br
Um Blog diferente. Para pessoas diferentes!

Grato por apreciar o Blog.
Comentários relevantes e corteses são incentivados. Dúvidas, críticas construtivas e até mesmo debates também são bem-vindos. Comentários que caracterizem ataques pessoais, insultos, ofensivos, spam ou inadequados ao tema do post serão editados ou apagados.

SENATED

SENATED
Senated - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação - 100% ONLINE E GRATUITO de 22 a 28 de Outubro de 2017

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

INVERTEBRADOS ENORMES

Às vezes, nós pensamos instintivamente nos invertebrados como pequenos e inócuos, mas quanto mais você estuda biologia, mais isso é provado como falso. Sendo assim, alguns itens desta lista devem ser novidade para você. Confira dez invertebrados surpreendentemente grandes no mundo:
10 – ISÓPODE GIGANTE
Isópodes
Os isópodes gigantes são semelhantes com o bicho-de-conta, ao qual estão relacionados. Mas o gigante vive a uma profundidade de 200 a 2000 metros no oceano, limpando o fundo do oceano. Enquanto um bicho-de-conta comum cresce cerca de 1 ou 2 centímetros, o gigante isópode chega até a 60 centímetros de comprimento.
Existem várias espécies de isópodes gigantes, Bathynomus, encontrados em todo o mundo, mas todos são quase idênticos. Os isópodes gigantes evoluíram aproximadamente 160 milhões de anos atrás e mudaram muito pouco desde então, pois conquistaram o nicho de limpeza no oceano e não tiveram necessidade de mudança. Não há absolutamente nenhuma ameaça para você se encontrar um. Eles fazem atrações de aquário bastante pobres, porque levam um estilo de vida sedentário, arrastando os pés até localizarem alimentos.
9 – CARANGUEJO-ARANHA-GIGANTE
caranguejo-aranha-gigante
O caranguejo-aranha-gigante, Macrocheira kaempferi, tem o comprimento de perna mais longo dos artrópodes. A maior lagosta americana pode rivalizar com o caranguejo-aranha em peso, mas não se aproxima de seu comprimento de até 5,8 metros.
O caranguejo-aranha-gigante é onívoro, e come o que estiver dentro do alcance de seus longos braços com garras. Há um debate a respeito do porque eles evoluíram tamanhas longas pernas, embora elas permitam que os caranguejos se movam mais rapidamente do que as coisas que eles atacam. É amplamente divulgado on-line que estes caranguejos foram vistos em terra, mas isso não é provado e parece improvável que eles seriam capazes de se sustentar fora da água.
8 – WETA (GRILO GIGANTE)
weta gigante
O weta gigante, Deinacrida heteracantha, da Ilha Barreira Pequena, na Nova Zelândia, é o maior inseto do mundo. Deinacridasignifica “terrível gafanhoto”, com quem estes gigantes têm apenas uma semelhança.
O maior exemplar pesava 71 gramas, e alguns podem ter mais de 20 centímetros de comprimento. Este é um exemplo de como o gigantismo de weta se adaptou para preencher nichos biológicos de mamíferos terrestres. Wetas gigantes se alimentam principalmente de vegetação, mas suas mandíbulas poderosas podem dar uma mordida dolorosa, o que é muito incomum.
7 – LOCUSTA
Locusta 
Locusta é um tipo de gafanhoto, idêntico ao gafanhoto comum, apenas diferente na forma de pular e se aglomerar e no tamanho. E os gafanhotos podem ser maiores do que você pensa. Seu mecanismo de salto é desconcertante. Quando eles voam, fazem um ruído alto, e quando pousam em suas roupas, seus pés travam fortemente no tecido, tornando-os muito difícil de desalojar. Ser pego em um enxame deve ser muito desagradável. Enxames de gafanhotos podem conter bilhões de indivíduos, que consomem milhões de toneladas de culturas conforme passam.
6 – ÁGUA-VIVA-JUBA-DE-LEÃO
água-viva-juba-de-leão
A água-viva-juba-de-leão, Cyanea capillata, às vezes é listada como o maior animal do mundo, com o maior espécime registrado em 37 metros do sino a ponta do tentáculo. O sino, o corpo da água-viva, pode ter 2 metros de diâmetro.
Seus longos tentáculos capturam pequenas criaturas flutuantes, mas são também o lar de camarões pequenos que os usam como proteção. Os tentáculos em si causam dor leve para os seres humanos, mas, por serem longos, podem pegar de surpresa os nadadores. A dor pode ser diminuída pelo tratamento do local com vinagre, mas mesmo isso é geralmente desnecessário. Quanto maior a água-viva, mais escura ela fica, com os maiores exemplares sendo de um vermelho sangue escuro. Como todas as águas-vivas, elas se movem principalmente com as correntes do oceano e são capazes de pulsar delicadamente para se manter perto da superfície.
5 – ARANHA-GOLIAS-COMEDORA-DE-PÁSSARO
Aranha-golias-comedora-de-pássaro
Aranha-golias-comedora-de-pássaro é a aranha mais pesada conhecida, com até 180 gramas. Seu comprimento de perna chega a 30 centímetros. A Theraphosa blondi é muito comum e mantida como um animal de estimação exótico. É conhecida como comedora de pássaros porque, como outras grandes aranhas, por vezes presa em pequenas aves, bem como pequenos mamíferos e lagartos.
Sua dieta é principalmente insetívora, mas elas têm presas suficientemente longas para morder seres humanos e são venenosas. Como a maioria das tarântulas, seu veneno é apenas fracamente agente em seres humanos. Quando ameaçada, ela pode fazer um chiado, esfregando as pernas juntas. Isso também pode servir para espalhar pequenos pelos farpados que podem ser muito irritantes.
4 – ARANHA DO MAR GIGANTE
Pantopoda
Aranhas do mar, Pantopoda (que significa “toda perna” em grego), são um grupo relativamente pouco conhecido de organismos. A aranha do mar gigante, Colossendeis colossea, é o maior desses animais incomuns. Eles não são verdadeiras aranhas, mas parecem ser mais intimamente relacionados com elas do que qualquer outro grupo.
Seus corpos são tão pequenos que suas longas pernas muitas vezes contêm vários dos órgãos e das gônadas das aranhas do mar. O trato intestinal muitas vezes estende-se para as pernas onde a comida pode ser digerida. A aranha gigante do mar se alimenta principalmente de cnidários (principalmente águas-vivas e anêmonas) sugando seu interior macio com uma tromba.
3 – VESPA GIGANTE ASIÁTICA OU VESPA MANDARINA
 vespa mandarina
A vespa mandarina é o animal mais mortífero do Japão, e sua picada pode ser fatal mesmo para pessoas não alérgicas a picadas de vespas, embora, geralmente, levem muitas ferroadas. Cada picada é extremamente dolorosa.
Elas têm um aspecto muito ameaçador quando pairam na frente de seu rosto. As vespas podem devastar uma colmeia de abelhas, esmagando todas as abelhas com suas mandíbulas poderosas antes de comer o mel e levar os abdomens dos insetos para suas larvas. Abelhas japonesas, entretanto, têm uma defesa contra as vespas. Quando detectam um atacante, o cercam com seus corpos e músculos se contraindo rapidamente. Formando uma bola ao redor da vespa, esta atividade muscular faz calor suficiente, produzindo dióxido de carbono para matar a vespa.
2 – CENTOPEIA GIGANTE DA AMAZÔNIA
Centopeia gigante da Amazônia
A centopeia gigante da Amazônia, Scolopendra gigantescas, é o primeiro invertebrado desta lista que pode realmente causar danos aos seres humanos. A centopeia gigante pode ser encontrada no norte da América do Sul e em várias ilhas.
Elas podem atingir um comprimento de até um pé. São predadoras de insetos, aranhas, lagartos, sapos, pássaros, ratos e morcegos. Há algo inquietante sobre um invertebrado que caça vertebrados. A centopeia se move bem rápido e não tem medo dos humanos. Quando os seres humanos são mordidos, é intensamente doloroso, mas raramente causa mortes. O tratamento para a picada geralmente envolve amenizar a dor e imunizar contra tétano, bem como antibióticos para parar a infecção.
1 – LULA COLOSSAL
lula colossal
O que é maior do que uma lula gigante? Uma lula colossal. Hoje, ela deve ser o mais pesado dos cefalópodes, e é também o maior invertebrado já registrado. Durante muito tempo, as histórias de lulas enormes foram apenas contos do mar sem mais verdade do que os das sereias.
Agora, temos vários exemplares de ambos lulas gigantes e lulas colossais. O museu nacional da Nova Zelândia em Wellington tem uma exposição onde uma amostra de 10 metros de comprimento pode ser vista. Esta criatura foi capturada em 2007, por pescadores no mar da Antártida. O estudo de espécimes parece sugerir que a lula colossal é uma caçadora de emboscada que usa bioluminescência para atrair o peixe que come. O espécime grande na Nova Zelândia é improvável de ser do tamanho máximo que elas podem alcançar; bicos de lulas colossais foram encontrados nos estômagos de cachalotes que são muito maiores do que o bico desse espécime.
Fonte: Listverse

Nenhum comentário:

Postar um comentário